Cotações por TradingView
Cotações por TradingView
Fast

O time de 10 executivos que os fundos de pensão querem para salvar a BRF

03/03/2018 - 23:02
A companhia registrou um prejuízo líquido de R$ 1,1 bilhão em 2017 (Foto: BRF)

Em uma nota apresentado neste sábado, os fundos de pensão Petros e Previ divulgaram a chapa com 10 executivos que irão concorrer na chapa que busca substituir o atual Conselho de Administração da BRF (BRFS3). A reunião acontecerá na próxima segunda-feira, dia 5, cuja pauta é a destituição de todos os membros do Conselho.

Gostou desta notícia? Receba nosso conteúdo gratuito

Em comunicado distribuído na última segunda-feira (26), Abílio Diniz, atual presidente do Conselho, disse que é possível entender a insatisfação de todos os acionistas com os resultados, mas que não houve espaço para o diálogo tampouco a preocupação com os interesses da BRF e a responsabilidade de seus dirigentes”, diz.

A insatisfação dos fundos de pensão e acionistas tem fundamento. A companhia registrou um prejuízo líquido de R$ 1,1 bilhão em 2017, ante um resultado negativo de R$ 367 milhões visto um ano antes. A queda das ações chega a 17,6% só em 2018, período em que o Ibovespa acumula alta de 11,7%.

“No papel de acionistas e cumprindo nosso dever fiduciário para com nossos participantes, temos a responsabilidade de atuar para o fortalecimento da estrutura de governança da empresa. No cumprimento deste dever, apresentamos um grupo experiente e com competências complementares, o qual deverá, com total independência, imprimir novos rumos e viabilizar a recuperação da BRF, superando os grandes desafios que a empresa precisa enfrentar”, destaca Daniel Lima, diretor de Investimentos da Petros.

Veja, abaixo, as 10 indicações propostas com as justificativas e experiência de cada um:

1. Augusto Marques da Cruz Filho – Atuou no Grupo Pão de Açúcar durante 11 anos, passando pelas funções de diretor executivo, diretor administrativo financeiro e, por dois anos e meio, diretor presidente, até deixar o cargo em 2005. Entre 2005 e 2010 foi membro do Conselho de Administração e Comitê de Auditoria da B2W. Desde abril de 2016, é Presidente do Conselho de Administração da BR Distribuidora, onde comandou os processos de reorganização e de abertura de capital. Também é conselheiro de Administração das empresas JSL S.A. e General Shopping.

2. Francisco Petros – É sócio-diretor do Fernandes, Figueiredo, Françoso e Petros – Sociedade de Advogados. Trabalhou por mais de 30 anos no mercado de capitais e financeiro brasileiro, nas áreas de análise de investimentos, corporate finance e administração de ativos, em diversas instituições, destacadamente no Unibanco, na Brasilpar e no Grupo Sul América. Foi vice-presidente e presidente da Associação Brasileira de Mercado de Capitais (ABAMEC – São Paulo) entre 1999 e 2001 e primeiro presidente do Conselho de Supervisão dos Analistas do Mercado de Capitas da APIMEC (2010/2014). Desde 2015, é membro do Conselho de Administração da Petrobras, onde contribui para a melhoria do processo de governança, aprimoramento de controles e recuperação de credibilidade junto ao mercado. Atua como membro do Conselho de Administração da BRF desde 2017, sendo presidente do Comitê de Auditoria.

3. Guilherme Afonso Ferreira – Dono da gestora Teorema, foi membro dos Conselhos de Administração do Pão de Açúcar S.A., Unibanco S.A., Unibanco Holdings S.A., Manah S.A., Tavex S.A. (Espanha), Santista Têxtil S.A., Coldex Frigor S.A. e do Banco lndusval S.A. Atualmente é membro dos Conselhos de Administração da Petrobras, onde contribui para a melhoria do processo de governança, aprimoramento de controles e recuperação de credibilidade junto ao mercado, da Sul América S.A., Gafisa S.A., Arezzo S.A. e T4F S.A. Também participa do Conselho das entidades Instituto da Cidadania, Lar Escola São Francisco, AACD, Esporte Solidário, Sitawi, Instituto Azzi e Instituto Ortopédico de Campinas.

4. Walter Malieni Jr. – Funcionário de carreira do Banco do Brasil desde 1984. Foi superintendente estadual no Rio de Janeiro em 2000, gerente comercial e diretor comercial estatutário da Companhia de Seguros Aliança do Brasil entre 2001 e 2006 e superintendente comercial, diretor de Crédito e diretor de Distribuição em São Paulo entre 2006 e 2012. Desde 2013, ocupa o cargo de vice-presidente de Controles Internos e Gestão de Riscos do Banco do Brasil e, desde 2016, é membro do Conselho Deliberativo da Previ e membro do Conselho de Administração da BRF, desde 2017.

5. José Luiz Osório – Sócio-fundador da Jardim Botânico Investimentos desde 2013. Foi Country Manager da Lehman Brothers Brasil (1997-1999), Diretor do BNDES/BNDESPar (1999), Presidente da CVM (2000-2002) e membro do Conselho de Administração das Lojas Renner (2005-2007).

6. Roberto Antônio Mendes – Começou a carreira como auditor externo na Price e na KPMG. Foi Controller da Valep, que na época era do grupo da Vale (de 1976 a 1979), e na Mendes Júnior (de 1979 a 1985). Trabalha na Localiza Rent a Car S.A desde 1985, onde atualmente é Diretor de Finanças e de Relações com Investidores.

7. Dan Ioschpe – Ingressou na Iochpe-Maxion em 1986, onde exerceu vários cargos até junho de 1996, quando saiu para assumir a Presidência da AGCO no Brasil. Retornou à Companhia em janeiro de 1998, assumindo no mesmo ano a Presidência. Em abril de 2014, deixou a presidência da companhia e assumiu a presidência do seu Conselho de Administração. É membro do Conselho de Administração da WEG, Profarma e Cosan, Presidente do Conselho de Administração do Sindipeças e Presidente do Fórum das Empresas Transnacionais Brasileiras (FET).

8. Roberto Funari – Atuou na Unilever (1987-1994) como Brand Manager, na Parmalat Brasil (1994-1996) como Marketing Manager Latin America Milk e na Imperial Tobacco (2010-2013) como Diretor de Marketing. Atualmente é Vice-Presidente Executivo da Reckitt Benckiser – que tem portfólio reconhecido como líder de mercado com as marcas Veja, Finish, Vanish, Veet e Naldecon –, onde já havia exercido outras funções gerenciais no período de 1998-2010.

9. Vasco Augusto Pinto da Fonseca Dias Júnior – Entrou para o Grupo Shell como estagiário em 1979 e, em seguida, passou a analista e chefe de sistemas. Em 2000 deixou a companhia para se tornar Diretor Executivo da Companhia Siderúrgica Nacional – CSN. Retornou à Shell em 2005 na condição de Presidente para a América Latina. Ocupou o cargo de Presidente da Raízen Energia S.A de 2011 (época da integração das operações entre Cosan e Shell) até 2016, quando liderou a construção de uma das maiores empresas do país, com melhoras significativas de resultados, buscando sinergias e, com isso, proporcionando a confiança do mercado e de seus acionistas. Atualmente é membro do Conselho de Administração da Cosan Limited.

10. Luiz Fernando Furlan – Foi Ministro do Desenvolvimento, Indústria e Comércio Exterior entre 2003 e 2007. Na Sadia, foi Presidente do Conselho de Administração de 1993 a 2002, tendo sido anteriormente Diretor de Relações com Investidores, Diretor Vice‐Presidente e Vice‐Presidente do Conselho de Administração. Em 2008, retornou ao cargo de Presidente do Conselho de Administração da Sadia, até 2009, quando foi eleito Copresidente do Conselho de Administração da BRF S.A. (2009 a 2011). Atualmente, é membro do Conselho de Administração da Telefônica S.A. (Espanha), Telefonica‐Vivo S/A (Brasil), AGCO (US), Amil (Brasil) e do Global Advisory Board da Panasonic (Japão), International Advisory Board do Walmart (US) e da BRF.

Leia mais sobre: BRF, Empresas, Fundos de Pensão, Petros, Previ

Última atualização por Gustavo Kahil - 05/03/2018 - 11:24