Cotações por TradingView
Cotações por TradingView

OGCI estabelece nova meta de emissão de carbono, afirma Petrobras

16/07/2020 - 10:15
Petrobras Gás Petróleo
De acordo com o documento, a nova medida estabelece uma intensidade de 20 Kg a 21 Kg de carbono (CO2) para cada barril de óleo (Imagem: REUTERS/Sergio Moraes)

A Petrobras (PETR4) informou ao mercado nesta quinta-feira (16) que a Oil and Gas Climate Initiative (OGCI), organização na qual é integrante, estipulou uma nova meta para a redução da emissão de carbono.

De acordo com o documento, a nova medida estabelece uma intensidade de 20 Kg a 21 Kg de carbono (CO2) para cada barril de óleo equivalente produzido até 2025, em comparação com a antiga meda, que era de 23 kg de CO2 por barril em
2017.

“A Petrobras assumiu o compromisso de crescimento zero das emissões absolutas operacionais até 2025. Na última década, as ações relacionadas à intensidade de carbono nas atividades de Exploração e Produção propiciaram um aumento de cerca de 40% da produção de óleo e gás da Petrobras sem que fossem aumentadas as emissões absolutas nesta área”, informou a empresa.

Combustíveis 

A Petrobras também informou, na última semana, que concluiu com sucesso testes em escala industrial para a produção de “diesel renovável” em sua refinaria Presidente Getúlio Vargas, em Araucária, no Paraná, segundo comunicado da empresa nesta terça-feira.

A companhia disse que a unidade onde foram realizados os testes processou 2 milhões de litros de óleo de soja, que resultaram na produção de cerca de 40 milhões de litros do óleo diesel que gera menos emissões de gases do efeito estufa.

Negócios 

A companhia anunciou nesta quarta-feira (15) a conclusão da venda de sua participação nos dez campos que compõem os Polos Pampo e Enchova para a Trident Energy do Brasil.

Segundo fato relevante divulgado pela companhia, a operação foi concluída com o pagamento de 365,4 milhões de dólares para a Petrobras, após o cumprimento de todas as condições precedentes, e considerando ajustes previstos no contrato.

A operação ainda prevê o pagamento contingente de um valor adicional de 650 milhões de dólares, incluindo 200 milhões de dólares divulgados em julho de 2019.

Confira o documento:

Quer ficar por dentro de tudo que acontece no mercado financeiro?

Receba de segunda a sexta as principais notícias e análises. É grátis!

Última atualização por Vitória Fernandes - 16/07/2020 - 10:15