Leia os avisos legais em avenue.us. Intermediação Coin DTVM

Órgão dos EUA aponta incidência de inflamação cardíaca em jovens após vacinas de Pfizer e Moderna

10/06/2021 - 18:31
Vacinas
A grande maioria dos casos ocorreu dentro de uma semana após a vacinação (Imagem: REUTERS/Hannah Beier)

Um número maior do que o esperado de homens jovens têm apresentado inflamações no coração após a segunda dose da vacina de RNA mensageiro contra Covid-19 da Pfizer/BioNTech e da Moderna, de acordo com dados de sistemas de monitoramento de segurança, afirmou o Centro de Controle e Prevenção de Doenças dos Estados Unidos (CDC) nesta quinta-feira.

O CDC e outras agências regulatórias da área estão investigando casos de inflamação cardíaca após o Ministério da Saúde de Israel reportar que encontrou uma provável conexão entre a condição observada em homens jovens que haviam recebido a vacina da Pfizer contra a Covid-19.

A agência disse que ainda está avaliando o risco apresentado pelo quadro e ainda não concluiu se há uma relação causal entre as vacinas e os casos de miocardite e pericardite.

Embora alguns pacientes tenham precisado de hospitalização, a maioria deles se recuperou completamente dos sintomas, disse o CDC.

Mais da metade dos casos reportados ao sistema de eventos adversos na vacinação (VAERS, na sigla em inglês) após as pessoas receberem a segunda dose tanto de vacinas da Pfizer/BioNTech quanto da Moderna foram registrados em pessoas com idades entre 12 e 24 anos. Esses grupos etários representam menos de 9% das doses administradas.

“Nós claramente temos um desequilíbrio aqui”, disse o dr. Tom Shimabukuro, vice-diretor do Gabinete de Segurança em Imunizações do CDC, em uma apresentação ao comitê de aconselhamento da Agência norte-americana de Alimentos e Medicamentos (FDA) na quinta-feira.

A grande maioria dos casos ocorreu dentro de uma semana após a vacinação, disse Shimabukuro.

Nos dados do VAERS, foram observados 283 casos de inflamação cardíaca após a segunda dose da vacina em pessoas com idade entre 16 e 24 anos. Isso se compara às expectativas de 10 a 102 casos para essa faixa etária com base nas taxas de incidência da população dos EUA, disse o CDC.

Shimabukuro afirmou que há uma predominância de homens em faixas etárias mais jovens entre os casos de inflamação cardíaca relatados.

Quer ficar por dentro de tudo que acontece no mercado financeiro?

Receba de segunda a sexta as principais notícias e análises. É grátis!
Autorizo o Money Times a utilizar os dados fornecidos para encaminhar conteúdos informativos e publicitários.

Última atualização por André Luiz - 10/06/2021 - 18:31

Pela Web