Cotações por TradingView
Cotações por TradingView

Os 10 mais: Ativa recomenda fundos imobiliários para dezembro

06/12/2019 - 21:41
São Paulo Imóveis Brasil
Corretora indica fundos imobiliários preferidos para dezembro (Imagem: Pixabay)

“Um dos pontos que consideramos mais relevantes para avaliação dos fundos imobiliários é a localização dos imóveis que compõem o fundo”.

A afirmação se insere em relatório da Ativa Investimentos sobre fundos imobiliários, no qual a corretora divulgou sua carteira recomendada para dezembro, listando 10 ativos com potencial de valorização neste mês.

Além da análise da localização, outro ponto importante – de acordo com o analista responsável Ilan Arbetman – é a avaliação do tipo de contrato de locação, seja na duração, seja no preço do aluguel.

“Quanto maior a duração de contrato, mais previsível se torna o fluxo de caixa futuro”, diz a Ativa Investimentos.

Chegou a nova newsletter Comprar ou Vender

As melhores dicas de investimentos, todos os dias, em seu e-mail!

Típicos e atípicos

Existe mais um fator de atenção para se investir em fundos imobiliários: os dois tipos de contrato existentes entre locador e locatário.

O contrato “típico” geralmente possuem prazos menores e, em caso de rescisão, a multa varia entre 3 a 6 aluguéis.

Já os contratos “atípicos” são aqueles geralmente mais longos. Caso as partes rescindam neste tipo de acordo, a multa equivale a todo período restante de aluguel.

São Paulo Imóveis
Tipos de contratos influenciam nas projeções de rendimentos dos fundos imobiliários (Imagem: Pixabay)

Para a Ativa Investimentos, contratos do segundo tipo permitem fluxo de caixa futuro previsível e maior possibilidade de busca de novos inquilinos.

Atestado de qualidade

Se as companhias são avaliadas pela classificação de seu risco através dos ratings das agências Moody’s, Standard and Poor’s e Fitch em relação à qualidade de seu crédito e a sua saúde nas finanças, os imóveis possuem certificados que atestam a qualidade do bem.

Uma das principais assinaturas de qualidade para imóveis é o Certificado LEED (Liderança em Energia e Design Ambiental, na tradução literal).

São Paulo Imóveis
Certificados atestam qualidade de empreendimentos para se investir (Imagem: Pixabay)

“Imóveis que possuem o selo são considerados mais eficientes no consumo de energia e água, na utilização de materiais e recursos, além de possuir excelente qualidade interna dos ambientes e inovação”, explica Arbetman.

Segundo a corretora, “imóveis certificados geralmente cobram aluguéis mais altos e tem custos menores. No momento é a certificação mais conhecida no Brasil e milhares de projetos pelo mundo já possuem o selo”.

Mercado em alta

Arbetman destaca a estabilidade da Selic, a inflação sob controle e a recuperação do PIB como fatores de propulsão à retomada do setor imobiliário e, consequentemente, para o crescimento do mercado de fundos imobiliários nos próximos anos.

“Sob um cenário mais benéfico à frente, vemos um forte aquecimento do mercado através de grandes incentivos a novas emissões, nascimento de novos fundos, maior procura por ativos para composição de portfólios”, completa o analista.

Recomendações

A Ativa Investimentos substituiu o fundo imobiliário Allianza Trust (ALZR11) pelo VBI Crédito (CVBI11), pelo fato do primeiro ativo não ter atingido o preço-alvo estipulado pela corretora.

“Não há mudanças de fundamentos que tenham corroborado esta decisão, e o fundo pode voltar a compor nosso portfólio mais a frente caso volte a negociar a patamares mais justos”, conclui Arbetman.

Confira a carteira recomendada de dezembro

Código Nome Peso Cota em 06/12/2019 (R$)
RBED11 Rio Bravo Renda Educacional 15,0% 170,00
CVBI11 VBI Crédito 15,0% 103,96
HFOF11 Hedge Top FOFII 3 5,0% 114,74
BTLG11 BTG Pactual Logístca 10,0% 108,56
HGRU11 CSHG Renda Urbana 10,0% 138,50
HGRE11 CSHG Real Estate 5,0% 167,9
TGAR11 TG Ativo Real 15,0% 136,69
DOMC11 REAG Renda Imobiliária 5,0% 511,99
JSRE11 JS Real Estate Multigestão 10,0% 115,8
UBSR11 UBS BR Recebíveis 10% 106,91

Última atualização por Valter Outeiro da Silveira - 06/12/2019 - 21:41