Leia os avisos legais em avenue.us. Intermediação Coin DTVM

Os dois nomes do varejo para ficar de olho em 2022, segundo Inter Research

Diana Cheng
04/01/2022 - 9:12
Varejo
Empresas varejistas estão baratas, destacou o Inter Research (Imagem: Reuters/Ricardo Moraes)

Os efeitos da alta da inflação começaram a ser sentidos pelos varejistas brasileiros no fim do ano passado e devem se estender para 2022 também, avaliou o Inter Research.

O Inter destacou que, por ser um setor com correlação com a macroeconomia, a crescente alta dos juros tem provocado volatilidade em diversas categorias do varejo. Em 2022, há ainda o fator eleitoral, que deve trazer ainda mais turbulência para o mercado.

Por outro lado, os analistas concordaram que existem nomes baratos dentro do setor – empresas que, na avaliação do banco, estão bem capitalizadas e “trabalhando com competência para melhoria de eficiências”.

“Para os investidores com visão e resiliência para o longo prazo, esse período adverso se constitui em uma grande oportunidade de construção de posição em ações de varejistas”, comentou o Inter.

A instituição recomendou olhar para ativos com bom histórico de execução e liquidez, voltados a classes de maior renda, pois sofrerão menos com a deterioração do cenário macro.

O Inter selecionou duas ações para o ano: Grupo SBF (SBFG3) e Vivara (VIVA3), ambas com recomendação de compra e preços-alvo de, respectivamente, R$ 42 e R$ 34.

“Apesar de nossa visão cautelosa para as varejistas no ano de 2022, acreditamos que, do nosso universo de cobertura, essas duas empresas possuem fundamentos resilientes e têm maior capacidade de recuperação de valor nos próximos meses em relação ao setor”, disse.

De volta à pista

Centauro
Relevância: o Grupo SBF conta com a maior participação de mercado em produtos esportivos no Brasil (Imagem: Money Times/Márcio Juliboni)

Com a flexibilização das restrições, a população volta a sair às ruas e retomar as atividades físicas, estimulando o consumo por artigos esportivos – o que beneficia diretamente a Centauro, disse o Inter.

Os analistas mencionaram o extenso mix de produtos da companhia, que conta com a maior participação de mercado em produtos esportivos no Brasil, e destacaram que a compra da Nike no país já começou a dar resultados acima do esperado.

Além disso, a companhia tem potencial de “crescimento expressivo” no faturamento dos próximos meses com seu plano de abertura de novas lojas e outlets.

Ano brilhante pela frente

No caso da Vivara, a maior vantagem está no público-alvo que a empresa atende, já que as classes A e B são mais resilientes à piora do panorama macro.

Vivara
Vivara possui como trunfo sua marca Life, que traz recorrência e apresenta bom ticket médio (Imagem: Money Times/Diana Cheng)

O Inter chamou atenção para a capacidade da companhia de renovar o mix de produtos, apesar da alta nos custos do ouro e da prata. A Vivara ainda possui como trunfo sua marca Life, que traz recorrência e apresenta bom ticket médio, segundo o Inter.

“Também avaliamos como interessante o reposicionamento dentro dos shoppings, aproveitando a vacância ocasionada pela pandemia”, acrescentou a instituição.

Disclaimer

Money Times publica matérias de cunho jornalístico, que visam a democratização da informação. Nossas publicações devem ser compreendidas como boletins anunciadores e divulgadores, e não como uma recomendação de investimento.

Última atualização por Kaype Abreu - 04/01/2022 - 9:12

Chegou a nova newsletter Comprar ou Vender
As melhores dicas de investimentos, todos os dias, em seu e-mail. É grátis!
Ao clicar no botão você autoriza o Money Times a utilizar os dados fornecidos para encaminhar conteúdos informativos e publicitários.
Cotações Crypto