Cotações por TradingView
Cotações por TradingView
Cotações por TradingView
Cotações por TradingView
Leia os avisos legais em avenue.us. Intermediação Coin DTVM

Países árabes preparam retaliação econômica se Brasil transferir embaixada em Israel

19/12/2019 - 23:07
O presidente Jair Bolsonaro e o primeiro-ministro de Israel, Benjamin Netanyahu, durante visita ao Muro das Lamentações na Cidade Velha de Jerusalém (Clauber Cleber Caetano/PR)

A Liga Árabe condenou o Brasil pela recente abertura de um escritório comercial em Jerusalém e alertou para possíveis consequências econômicas se o governo de Jair Bolsonaro adotar outras medidas no sentido de reconhecer a cidade santa como capital de Israel.

Depois de uma reunião nesta quinta-feira no Cairo proposta pela Autoridade Palestina, os 22 membros da Liga disseram em comunicado conjunto que o Brasil cometeu uma “violação flagrante” do direito internacional e uma ação unilateral que endossa a ocupação israelense.

Os países árabes estão dispostos a tomar “medidas políticas, diplomáticas e econômicas“ se o Brasil transferir sua embaixada em Israel de Tel Aviv para Jerusalém, segundo o comunicado. A liga expressou “profundo pesar” quanto à atual política externa do Brasil, que contrasta com a posição mais equilibrada dos governos anteriores em relação ao Oriente Médio.

Ibrahim Alzeben, embaixador palestino no Brasil, disse em entrevista que considera o Brasil “um amigo da Palestina e um parceiro do mundo árabe” e espera que o país ouça a declaração da Liga Árabe.

Espera-se que a legalização das apostas esportivas seja muito significativa aos impostos

O Brasil abriu seu escritório de comércio de Jerusalém na semana passada, em cerimônia com a presença do primeiro-ministro de Israel, Benjamin Netanyahu, e de um dos filhos do presidente Jair Bolsonaro, deputado Eduardo Bolsonaro. O escritório foi uma solução intermediária encontrada pelo governo brasileiro após o compromisso da campanha de Bolsonaro de transferir a embaixada para Jerusalém gerar uma forte reação contrária de seus parceiros comerciais no Oriente Médio.

No entanto, após a cerimônia da semana passada, Eduardo Bolsonaro disse em sua conta no Twitter que o escritório foi o primeiro passo antes de a embaixada do Brasil ser transferida para Jerusalém no próximo ano.

Em comunicado antes da reunião desta quinta-feira, o Ministério das Relações Exteriores do Brasil citou visita recente do presidente Jair Bolsonaro aos Emirados Árabes Unidos, Arábia Saudita e Catar como prova de que o Brasil continua a ter excelentes relações com os países árabes. O escritório de comércio em Jerusalém não prejudicará esses laços, segundo o comunicado.

O Brasil exportou US$ 10,3 bilhões para os 22 países que compõem a Liga Árabe entre janeiro e outubro, um aumento de cerca de 11% em relação ao mesmo período do ano anterior.

Quer ficar por dentro de tudo que acontece no mercado financeiro?

Receba de segunda a sexta as principais notícias e análises. É grátis!
Autorizo o Money Times a utilizar os dados fornecidos para encaminhar conteúdos informativos e publicitários.

Última atualização por Gustavo Kahil - 19/12/2019 - 23:07

Pela Web