Cotações por TradingView
Cotações por TradingView
Cotações por TradingView
Cotações por TradingView

Parte dos trabalhadores nos EUA relutam em voltar aos escritórios

19/09/2020 - 14:05
Empresas Governança Corporativa Escritório Startup
Uma pesquisa da Wells Fargo/Gallup divulgada na quarta-feira revelou que 42% dos 1.094 trabalhadores entrevistados em agosto tinham uma visão positiva do trabalho remoto contra 14% que têm avaliação negativa (Imagem: Divulgação)

Funcionários nos Estados Unidos conduzidos de volta aos escritórios preferem continuar trabalhando em casa, pelo menos alguns dias por semana.

Não é que odeiem a ideia de voltar, mas realmente começaram a gostar da vida de trabalhar em casa. O assunto é cada vez mais presente nos ambientes de trabalho virtuais, quando empresas tentam fazer com que funcionários deixem suas mesas improvisadas em quartos, balcões de cozinha, varandas ou quintais e voltem ao bom e velho escritório.

Uma pesquisa da Wells Fargo/Gallup divulgada na quarta-feira revelou que 42% dos 1.094 trabalhadores entrevistados em agosto tinham uma visão positiva do trabalho remoto contra 14% que têm avaliação negativa.

Quase 30% dos 1.200 funcionários de escritórios dos EUA entrevistados pela consultoria PricewaterhouseCoopers em junho disseram que preferem nunca mais voltar ao escritório, enquanto 72% afirmaram que gostariam de trabalhar fora do escritório pelo menos dois dias por semana.

Até recentemente, para os sortudos que ainda têm emprego e podem trabalhar remotamente, a questão sobre querer voltar ou não ao escritório era teórica. Agora, a perspectiva é real.

O JPMorgan Chase disse à sua equipe de vendas e trading de nível sênior para retornar ao escritório até 21 de setembro. Há exceções para pessoas com problemas de saúde ou que cuidam dos filhos. Em outras empresas, trabalhadores têm sido incentivados, em vez de ordenados a voltar, e alguns se perguntam se isso significa que a opção de não voltar existe.

Pesquisa realizada em junho com 1.000 profissionais pela consultoria de gestão Korn Ferry fez uma pergunta simples: “O que você mais espera quando voltar ao escritório?” Cerca da metade apontou para a camaradagem com os colegas, embora 20% tenham dito que não esperavam nada.

Questões de saúde foram citadas por metade das pessoas na pesquisa da Korn Ferry. O JPMorgan enviou alguns trabalhadores de Manhattan para casa nesta semana, depois que um funcionário da equipe de trading de ações testou positivo para a Covid-19, segundo uma pessoa com conhecimento do assunto.

Quase dois terços dos trabalhadores dizem que são mais produtivos trabalhando em casa, mesmo com filhos ou um parceiro por perto, de acordo com a pesquisa da Korn Ferry. O JPMorgan, no entanto, observou queda da produtividade, principalmente entre funcionários mais jovens às segundas e sextas-feiras.

A percepção sobre trabalhar em casa parece divergir segundo o gênero. O trabalho remoto é visto de forma muito mais positiva por mulheres do que por homens na pesquisa Wells Fargo/Gallup – 48% contra 34% dos homens -, e muito mais mulheres do que homens tinham trabalhado em casa antes da pandemia.

“Para mulheres que trabalham com conflito interno sobre não estar em casa o suficiente, sobre conciliar trabalho e família, a situação de trabalho em casa pode tranquilizar a mente”, disse Kim Ta, responsável por atendimento ao cliente e aconselhamento da Wells Fargo Advisors.

Ao mesmo tempo, a educação remota pode aumentar o barulho real de crianças em casa. Quase metade das pessoas na pesquisa Wells Fargo tinha uma visão negativa da escolaridade remota; 20% veem o método como positivo.

Quer ficar por dentro de tudo que acontece no mercado financeiro?

Receba de segunda a sexta as principais notícias e análises. É grátis!
Autorizo o Money Times a utilizar os dados fornecidos para encaminhar conteúdos informativos e publicitários.

Última atualização por Vitória Fernandes - 16/09/2020 - 11:07