Cotações por TradingView
Cotações por TradingView
Cotações por TradingView
Cotações por TradingView

Perca o medo de investir em corretoras

28/03/2020 - 8:44
Investir em corretoras de valores não é de longe o bicho de 7 cabeças que muitos acreditam ser (Imagem: Pixabay)

Mesmo com toda a popularização do mercado de investimentos crescente nos últimos anos, muitas pessoas ainda têm medo de investir em corretoras de valores. Muito desse medo vem, principalmente, do fato das pessoas não conhecerem muito bem esse tipo de atividade.

Muitas pessoas acreditam que o mundo dos investimentos é muito complexo e arriscado.

Sem dúvidas, para investir é necessário ter certo conhecimento sobre o tema e, como tudo na vida, existem alguns riscos de fato. Entretanto, investir em corretoras de valores não é de longe o bicho de 7 cabeças que muitos acreditam ser.

Para você perder o medo de investir em corretoras separamos algumas informações sobre o tema. A melhor forma de deixar de temer algo, é conhecendo melhor o assunto, então, vamos lá!

Não desanime logo no começo!

Um pequeno investidor passa por pelo menos 3 fases quando decide entrar no mundo das aplicações financeiras.

A primeira delas é o dia em que ele começa a lidar com as finanças e abre a sua primeira conta em uma instituição bancária.

A segunda fase é quando ele decide investir em corretoras de valores e abre a sua primeira conta em uma delas.

A terceira fase é quando ele já possui os conhecimentos necessários para tomar suas decisões acerca de aplicações financeiras de forma independente, sem precisar de assessoria, consultoria ou opiniões de outros investidores mais experientes.

É bem provável que você já tenha passado pelo menos pela primeira fase e possivelmente já tem uma conta em uma das 5 maiores instituições bancária do mercado brasileiro:

  • Banco do Brasil;
  • Caixa econômica;
  • Itaú,
  • Bradesco;
  • Santander.

Isso faz a alegria do governo, dos banqueiros e de seus acionistas, já que cerca de 80% de todo o dinheiro da população do país está investido em uma dessas instituições bancárias.

Outra probabilidade é que o primeiro investimento que você fez na sua vida, foi à abertura de uma caderneta de poupança.

computador finanças negócios mercado gráfico estatística moedas economia
A grande virada na vida do pequeno investidor se dá quando finalmente ele decide procurar uma corretora de valores independente (Imagem: Pixabay/nattanan23)

Com o tempo, enquanto seu dinheiro acumulava você conheceu outros tipos de aplicação financeira, oferecidas pelo seu próprio banco, como os CDBs.

Se você costumava conversar com o gerente do seu banco, é bem provável que ele tenha te oferecido títulos de capitalização (um produto financeiro nada vantajoso para o cliente) ou planos de previdência (que na verdade eram bem menos rentáveis do que outras aplicações).

A grande virada na vida do pequeno investidor se dá quando finalmente ele decide procurar uma corretora de valores independente.

As corretoras próprias das principais instituições bancárias geralmente praticam taxas que acabam desanimando qualquer investidor pouco experiente.

Estamos falando de investir em corretoras independentes, sem ligação com grandes bancos, que oferecem oportunidades muito mais vantajosas para seus clientes.

A ideia aqui é que você não desanime logo no começo e entenda que as instituições bancárias de grande porte não são o melhor ambiente para um pequeno investidor aplicar o seu dinheiro.

Passo seguinte

Agora que você já sabe que, se quiser aplicar o seu dinheiro e ter boas oportunidades de investimento, investir em corretoras independentes é mais vantajoso para você que nos grandes bancos. O que fazer agora?

Bom, o primeiro passo é ter uma conta bancária. Nesse sentido, a dica é abrir uma conta em um banco digital, que normalmente não tem taxas de administração.

A seguir, você precisa encontrar uma corretora de valores para abrir a sua conta e nesse momento é fundamental que você não tenha medo de investir em corretoras independentes e perca o receio de abandonar as grandes instituições bancárias.

Geralmente as aplicações desses bancos possuem altas taxas e uma rentabilidade muito menor, não se limite e acredite que é possível fazer o seu dinheiro render muito mais.

De forma geral, grandes instituições bancárias dividem seus clientes de acordo com o valor dos recursos que eles investem.

Assim, a um pequeno investidor, poderão ser oferecidas aplicações de rentabilidade baixa e altas taxas de administração. Para investidores mais robustos, por sua vez, poderão ser oferecidas aplicações com rentabilidade um pouco maior e taxas um pouco menores.

Ainda assim, nada se compara às maiores possibilidades, opções de investimentos, menores taxas e maior rentabilidade que podem ser encontradas ao investir em corretoras independentes.

computador análise estatística gráfico preço celular mercado caderno calculadora anotação caneta mesa
No mercado de investimentos nacional, já vem ocorrendo um fenômeno que vem sendo denominado de desbancarização (Imagem: Pixabay/Audy0073)

Atualmente, no mercado de investimentos nacional, já vem ocorrendo um fenômeno que vem sendo denominado de desbancarização.

Esse processo vem ocorrendo porque os clientes de grandes bancos começaram a perceber que, apesar de todo o glamour das agências, que usam apelos de marketing, por exemplo, para impressionar com nomes chiques e aparentes vantagens, os rendimentos reais das aplicações não eram satisfatórios.

Em contrapartida, ao investir em corretoras independentes, é possível ter uma rentabilidade maior com o pagamento de taxas em um valor muito mais acessível.

Como perder o receio das corretoras independentes?

Para perder o medo de investir em corretoras de valores que não estão ligadas aos grandes bancos, é necessário, basicamente, tomar dois caminhos: o primeiro é a informação e o segundo, a experiência pessoal.

O caminho da experiência pessoal é o mais indicado, por isso, a ideia que podemos te dar é que você parta para a prática e comece a investir em corretoras independentes de fato.

Pesquise sobre as diversas corretoras independentes disponíveis no mercado, escolha aquela que mais se encaixar em seu perfil e combine com as suas necessidades e então abra a sua conta e invista um valor baixo, para ir ganhando confiança.

Depois disso, observe os resultados das suas aplicações e os compare com os resultados das aplicações que você tem com o seu banco para perceber a diferença de investir em corretoras independentes.

Enquanto isso continue estudando sobre investimentos.om o decorrer do tempo, você vai ter acumulado conhecimento e experiência, desta forma, adquirindo a segurança que precisa para deixar o medo de lado.

Obter informações é mais uma forma de perder o medo de investir em corretoras e existem algumas coisas que você precisa saber antes de começar, tais como:

  1. As corretoras independentes são instituições financeiras, assim como os grandes bancos e passam pelos mesmos mecanismos de controle que eles. Alguém não abre uma corretora de valores com a mesma facilidade que abre uma loja de roupas, por exemplo;
  2. Qualquer corretora em funcionamento tem uma autorização do Banco Central e faz parte do Sistema Financeiro Nacional;
  3. As corretoras independentes são fiscalizadas tanto pelo Banco Central quanto pela Comissão de Valores Mobiliários (CVM), e necessariamente precisam contratar uma auditoria independente;
  4. A Comissão de Valores Mobiliários possui uma área voltada para orientar e defender o investidor. Onde é possível abrir reclamações e processos administrativos contra essas corretoras se necessário;
  5. Se você pretende investir em corretoras e aplicar seu dinheiro na bolsa de valores, tem a sua disposição um Mecanismo de Ressarcimento de Prejuízos, com um seguro de até 120 mil em caso de prejuízos causados pela ação ou omissão da corretora;
  6. Esse Mecanismo cobre tanto os negócios no mercado da bolsa, quanto os serviços de custódia. Além de cobrir prejuízos em relação à intervenção ou falência da corretora;
  7. Se você investir em outras instituições financeiras através de uma corretora, tem a garantia do Fundo Garantidor de Créditos. Com um limite de até 250 mil por CPF. Mas é importante falar que essa cobertura é para alguns produtos de renda fixa como CDB, RDB, LCI, LCA, LC.

A maioria das pessoas que ainda continua pagando taxas altas em grandes instituições financeiras são pequenos investidores e leigos.

Existe algum risco de investir nessas corretoras?

Mercados
O grande risco fica por conta de uma possível relação de dependência entre o pequeno investidor e os funcionários da corretora (Imagem: Unsplash/@austindistel)

Em primeiro lugar, investir em corretoras de valores independentes apesar de seguro não é um mar de rosas, e sim, pode ser que você enfrente alguns problemas.

O grande risco nesses casos fica por conta de uma possível relação de dependência entre o pequeno investidor e os funcionários da corretora.

Isso porque, da mesma maneira que acontece nas grandes instituições bancárias, quando os gerentes são premiados quando conseguem convencer o cliente a realizar uma aplicação. Ou até mesmo comprar um produto financeiro, os funcionários das corretoras também são premiados por desempenho.

Entretanto, no caso das corretoras, há uma diferença essencial: nelas, as opções de investimento estarão listadas no site das mesmas. E, você não precisa de ajuda para realizar suas aplicações, o que nem sempre ocorre em instituições bancárias.

Como resultado, o ideal, para contornar esse problema, é que você invista na sua educação sobre investimentos. Dessa forma, você poderá aplicar o seu dinheiro sem precisar de indicações de outras pessoas.

Conversar em pé de igualdade com gerentes de banco, ou funcionários de corretora, demonstrando que você entende sobre investimentos, faz com que o tom do diálogo seja completamente diferente.

Agora você já sabe por que não precisa ter medo de investir em corretoras de valores. Além disso,  já sabe que essa é uma forma segura e mais rentável de aplicar o seu dinheiro.

Quer ficar por dentro de tudo que acontece no mercado financeiro?

Receba de segunda a sexta as principais notícias e análises. É grátis!
Autorizo o Money Times a utilizar os dados fornecidos para encaminhar conteúdos informativos e publicitários.

Última atualização por Diana Cheng - 24/03/2020 - 13:51