Leia os avisos legais em avenue.us. Intermediação Coin DTVM

Petrobras: ação ordinária ou preferencial? Por ora, nenhuma das duas

28/05/2021 - 14:56
PETR4 Petrobras
Segundo os analistas, as ações preferenciais tem sido negociadas com um prêmio sobre as ordinárias  (Imagem: Reuters/Ueslei Marcelino)

Na hora de escolher um papel para comprar, sempre cai a dúvida: preferenciais ou ordinárias? Qual dará mais retorno? Para a Ágora Investimentos, no caso da Petrobras, é melhor esperar um pouco para tê-las.

Segundo os analistas Vicente Falanga e Ricardo França, as ações preferenciais (PETR4) tem sido negociadas com um prêmio sobre as ordinárias (PETR3), o que é injustificado.

“A nova política de dividendos da Petrobras equalizará o pagamento de dividendos entre as classes de ações e o BNDES ainda tem aproximadamente 900 milhões de ações Petrobras preferenciais que deveriam ser vendidas por meio de uma oferta secundária”, apontam.

Com isso, possivelmente, a classe de ações deverá ter um excedente de venda.

“Embora acreditemos que o spread atual das ações deva reverter para a negociação de Petrobras ordinárias em relação a Petrobras preferenciais, ainda não vemos gatilhos de curto prazo claros para recomendar uma negociação deste par”, argumentam.

Porém, isso pode mudar no futuro, à medida que a empresa se aproxima da meta de dívida bruta de US$ 60 bilhões, desencadeando a nova política de dividendos.

Além disso, os analistas acrescentam que até o final do ano a empresa terá caixa suficiente para fazer um pagamento de dividendos igual com base no lucro líquido do ano passado, o que favorece o fechamento do spread.

A Ágora elevou a recomendação dos papéis da Petrobras de neutra para compra, logo após o discurso da administração, com preço-alvo de R$ 35.

Durante a teleconferência de resultados do primeiro trimestre do ano, a Petrobras defendeu que seguirá empenhada em vender todos os seus ativos, incluindo a BR Distribuidora (BRDT3), a um valuation razoável. No evento, a empresa também comentou que manterá sua nova política de dividendos.

“Acreditamos que há uma boa chance de a Petrobras entregar um fluxo de caixa livre mais forte do que nossas estimativas anteriores”, apontaram Vicente Falanga e Ricardo França à época.

Chegou a nova newsletter Comprar ou Vender

As melhores dicas de investimentos, todos os dias, em seu e-mail!
Autorizo o Money Times a utilizar os dados fornecidos para encaminhar conteúdos informativos e publicitários.

Última atualização por Diana Cheng - 28/05/2021 - 16:50

Pela Web