Cotações por TradingView
Cotações por TradingView

Petrobras e Via Varejo foram as favoritas dos grandes investidores no início do ano

17/02/2020 - 17:56
negócios ações estatística análise mercado gráfico
Veja as ações favoritas dos grandes investidores em janeiro (Imagem: Pixabay/Pexels)

Depois de ter subido 31,58% no ano passado, o Ibovespa fechou o mês de janeiro com uma desvalorização de 1,63% aos 113.760 pontos.

Apesar das expectativas positivas dos agentes de mercado sobre a retomada da economia no Brasil, da taxa de juros em menor patamar e do potencial de lucro de aumento de lucro das empresas no médio e longo prazo, a Bolsa caiu. Surgiu um fator imprevisível: a epidemia de coronavírus na China.

Também causaram impacto negativo, o embate entre os Estados Unidos e o Irã e a confirmação do Brexit, a saída do Reino Unido da União Europeia, fatores que adicionam incertezas ao ritmo de crescimento do PIB global. 

Nesse contexto, o Big Data SmartBrain apurou quais foram as ações e os fundos de ações que os grandes investidores, que contam em seu dia a dia o suporte de assessores independentes, mais escolheram para as suas carteiras em janeiro. 

Eis o ranking das ações favoritas:

 

Seguindo o movimento de 2019, a Petrobras (PETR4) foi o destaque na preferência dos investidores em janeiro. Segundo analistas, a gestão de Roberto Castello Branco, CEO da companhia tem se mostrado eficiente.

A Petrobras mantém o foco na produção de óleo e gás, que aumentou 5,4% em 2019 e, de acordo com projeções, tende a continuar avançando ao longo deste ano.

A petrolífera vem reduzindo custos operacionais e o endividamento. A companhia segue com seu plano de diminuir a participação no segmento de refinarias, o que deverá reforçar ainda mais o seu caixa.

Petrobras
Petrobras lidera lista de favoritas no mês (Imagem: Valter Silveira/Money Times)

Somado a tudo isso, a ação da Petrobras continua com desconto em relação às empresas competidoras no cenário internacional. 

Na segunda posição no ranking das ações preferidas está a Via Varejo (VVAR3). Como nos meses anteriores, os agentes de mercado seguem confiantes em relação à capacidade do CEO, Roberto Fulcherberguer, promover um turnaround.

As primeiras ações como renegociações dos estoques e de contratos comerciais e medidas para reduzir as dívidas, foram vistas com bons olhos.

A Via Varejo também está aperfeiçoando seus canais de vendas físicas e online e deve se favorecer com a retomada do crédito e recuperação da economia. A ação da varejista teve valorização de 133,33% em 12 meses até janeiro. 

A Vale (VALE3) também tem sido muito procurada desde o ano passado. Após quase um ano do incidente da ruptura da barragem de Brumadinho (MG), a companhia conseguiu recuperar o seu valor de mercado.

Ainda assim, os analistas avaliam que as ações da Vale ainda negociam abaixo do seu próprio histórico e das concorrentes da Austrália. A expectativa dos analistas é de crescimento de geração de caixa da mineradora.

Vale Mineração Empresas
Vale ocupa terceira posição dentre favoritas (Imagem: Reuters/Adriano Machado)

Os investidores também buscaram diversificar com o ETF SMAL11, que tem como objetivo acompanhar o Índice Small Cap (SMLL), que é o desempenho médio do conjunto de empresas com menor capitalização. Em 2019, esse indicador teve alta de 58,20%. Outro ETF que aparece na lista é o BOVA11, que visa seguir o Ibovespa. 

No setor financeiro, os destaques foram a Itaúsa (ITSA4) e o Bradesco (BBDC4). O ponto de atenção ainda é debate sobre o avanço da concorrência das fintechs, contudo, as grandes e tradicionais instituições continuam apresentando resultados positivos e investindo em inovações.  

Uma das novidades no ranking é a Sinqia (SQIA3), maior fornecedora de software para o setor financeiro no país. A empresa, que fez follow-on em setembro do ano passado, tem crescido no mercado tanto por meio de aquisições quanto organicamente. Em 12 meses completados em janeiro, as ações da Sinqia subiram 281,93%. 

A outra estreia na lista é a EDP do Brasil (ENBR3), do setor de energia, sendo que os principais pontos favoráveis apontados por analistas são a melhoria das margens a partir da revisão tarifária em algumas localidades do país onde atua e novos projetos de transmissão.  

Já a JBS (JBSS3), segue se beneficiando do aumento da demanda global por proteína animal. A companhia está ocupando espaços diante do surto de gripe suína que afetou parte significativa da produção chinesa e está bem posicionada em grandes mercados como no americano.

Outro ponto de atratividade da ação é a possibilidade de abertura de capital nos EUA.

Veja agora os fundos de ações mais investidos em janeiro:

Em janeiro, os fundos de ações Equitas Selection FC FIA, Brasil Capital 30 FIC FIA e Indie FIC FIA continuaram, respectivamente, em primeiro, segundo e terceiro lugares. 

Saíram do ranking dos 10 favoritos os fundos Alaska Black Institucional FI de Ações e o IP Value Hedge FC FIA BDR Nível I. Entraram o BTG Pactual Absoluto LS FIC FI Ações e o Moat Capital FIC FIA.  

Os outros fundos da lista já estavam entre os preferidos em dezembro e continuaram em janeiro, com algumas mudanças nas colocações. 

As rentabilidades nos 12 meses terminados em janeiro variaram de 14,93% (BTG Pactual Absoluto LS FIC FI Ações) a 49,45% (Equitas Selection FC FIA).

 

Quer ficar por dentro de tudo que acontece no mercado financeiro?

Receba de segunda a sexta as principais notícias e análises. É grátis!

Última atualização por Valter Outeiro da Silveira - 17/02/2020 - 17:56