Cotações por TradingView
Cotações por TradingView

Petrobras e Via Varejo foram as favoritas dos grandes investidores no início do ano

17/02/2020 - 17:56
negócios ações estatística análise mercado gráfico
Veja as ações favoritas dos grandes investidores em janeiro (Imagem: Pixabay/Pexels)

Depois de ter subido 31,58% no ano passado, o Ibovespa fechou o mês de janeiro com uma desvalorização de 1,63% aos 113.760 pontos.

Apesar das expectativas positivas dos agentes de mercado sobre a retomada da economia no Brasil, da taxa de juros em menor patamar e do potencial de lucro de aumento de lucro das empresas no médio e longo prazo, a Bolsa caiu. Surgiu um fator imprevisível: a epidemia de coronavírus na China.

Também causaram impacto negativo, o embate entre os Estados Unidos e o Irã e a confirmação do Brexit, a saída do Reino Unido da União Europeia, fatores que adicionam incertezas ao ritmo de crescimento do PIB global. 

Quer ficar por dentro de tudo que acontece no mercado financeiro?

Receba de segunda a sexta as principais notícias e análises. É grátis!

Nesse contexto, o Big Data SmartBrain apurou quais foram as ações e os fundos de ações que os grandes investidores, que contam em seu dia a dia o suporte de assessores independentes, mais escolheram para as suas carteiras em janeiro. 

Eis o ranking das ações favoritas:

 

Seguindo o movimento de 2019, a Petrobras (PETR4) foi o destaque na preferência dos investidores em janeiro. Segundo analistas, a gestão de Roberto Castello Branco, CEO da companhia tem se mostrado eficiente.

A Petrobras mantém o foco na produção de óleo e gás, que aumentou 5,4% em 2019 e, de acordo com projeções, tende a continuar avançando ao longo deste ano.

A petrolífera vem reduzindo custos operacionais e o endividamento. A companhia segue com seu plano de diminuir a participação no segmento de refinarias, o que deverá reforçar ainda mais o seu caixa.

Petrobras
Petrobras lidera lista de favoritas no mês (Imagem: Valter Silveira/Money Times)

Somado a tudo isso, a ação da Petrobras continua com desconto em relação às empresas competidoras no cenário internacional. 

Na segunda posição no ranking das ações preferidas está a Via Varejo (VVAR3). Como nos meses anteriores, os agentes de mercado seguem confiantes em relação à capacidade do CEO, Roberto Fulcherberguer, promover um turnaround.

As primeiras ações como renegociações dos estoques e de contratos comerciais e medidas para reduzir as dívidas, foram vistas com bons olhos.

A Via Varejo também está aperfeiçoando seus canais de vendas físicas e online e deve se favorecer com a retomada do crédito e recuperação da economia. A ação da varejista teve valorização de 133,33% em 12 meses até janeiro. 

A Vale (VALE3) também tem sido muito procurada desde o ano passado. Após quase um ano do incidente da ruptura da barragem de Brumadinho (MG), a companhia conseguiu recuperar o seu valor de mercado.

Ainda assim, os analistas avaliam que as ações da Vale ainda negociam abaixo do seu próprio histórico e das concorrentes da Austrália. A expectativa dos analistas é de crescimento de geração de caixa da mineradora.

Vale Mineração Empresas
Vale ocupa terceira posição dentre favoritas (Imagem: Reuters/Adriano Machado)

Os investidores também buscaram diversificar com o ETF SMAL11, que tem como objetivo acompanhar o Índice Small Cap (SMLL), que é o desempenho médio do conjunto de empresas com menor capitalização. Em 2019, esse indicador teve alta de 58,20%. Outro ETF que aparece na lista é o BOVA11, que visa seguir o Ibovespa. 

No setor financeiro, os destaques foram a Itaúsa (ITSA4) e o Bradesco (BBDC4). O ponto de atenção ainda é debate sobre o avanço da concorrência das fintechs, contudo, as grandes e tradicionais instituições continuam apresentando resultados positivos e investindo em inovações.  

Uma das novidades no ranking é a Sinqia (SQIA3), maior fornecedora de software para o setor financeiro no país. A empresa, que fez follow-on em setembro do ano passado, tem crescido no mercado tanto por meio de aquisições quanto organicamente. Em 12 meses completados em janeiro, as ações da Sinqia subiram 281,93%. 

A outra estreia na lista é a EDP do Brasil (ENBR3), do setor de energia, sendo que os principais pontos favoráveis apontados por analistas são a melhoria das margens a partir da revisão tarifária em algumas localidades do país onde atua e novos projetos de transmissão.  

Já a JBS (JBSS3), segue se beneficiando do aumento da demanda global por proteína animal. A companhia está ocupando espaços diante do surto de gripe suína que afetou parte significativa da produção chinesa e está bem posicionada em grandes mercados como no americano.

Outro ponto de atratividade da ação é a possibilidade de abertura de capital nos EUA.

Veja agora os fundos de ações mais investidos em janeiro:

Em janeiro, os fundos de ações Equitas Selection FC FIA, Brasil Capital 30 FIC FIA e Indie FIC FIA continuaram, respectivamente, em primeiro, segundo e terceiro lugares. 

Saíram do ranking dos 10 favoritos os fundos Alaska Black Institucional FI de Ações e o IP Value Hedge FC FIA BDR Nível I. Entraram o BTG Pactual Absoluto LS FIC FI Ações e o Moat Capital FIC FIA.  

Os outros fundos da lista já estavam entre os preferidos em dezembro e continuaram em janeiro, com algumas mudanças nas colocações. 

As rentabilidades nos 12 meses terminados em janeiro variaram de 14,93% (BTG Pactual Absoluto LS FIC FI Ações) a 49,45% (Equitas Selection FC FIA).

 

Última atualização por Valter Outeiro da Silveira - 17/02/2020 - 17:56