Cotações por TradingView
Cotações por TradingView
Cotações por TradingView
Cotações por TradingView
Leia os avisos legais em avenue.us. Intermediação Vitreo DTVM

Petrobras pagou R$ 246 bi em tributos e participações governamentais

16/04/2020 - 9:12
Petrobras PETR3;PETR4
Em 2018, a Petrobras pagou um total de R$ 182,4 bilhões em tributos e participações (Imagem: REUTERS/Paulo Whitaker)

A Petrobras (PETR3 PETR4) pagou em 2019 R$ 246 bilhões em tributos e participações governamentais no Brasil, mediante os R$ 378,4 bilhões de receita bruta obtidos pela estatal no ano.

Os dados foram divulgados na noite de ontem (15), pela primeira vez organizados na forma de um Relatório Fiscal.

Em 2018, a Petrobras pagou um total de R$ 182,4 bilhões em tributos e participações, com uma receita bruta de R$ 376,1. O aumento foi 34,91%.

Do total pago no ano passado, R$ 98 bilhões foram em tributos próprios, R$ 39,3 bilhões em tributos retidos de terceiros e a maior parte, R$ 108,7 bilhões, é referente às participações governamentais.

Essa rubrica teve um aumento de 161% na comparação com 2018, com a diferença concentrada no governo federal.

Está incluída nessa participação o valor de R$ 68,6 bilhões recolhidos em Bônus de Assinatura, com destaque para os R$ 61,4 bilhões das Licitações do Excedente da Cessão Onerosa do Campo de Búzios e R$ 1,7 bilhões do Campo de Itapu, além dos bônus da 6ª Rodada de Partilha de Produção e da 16ª Rodada de Concessão, que somaram R$ 5,5 bilhões. Os royalties somaram R$ 18 bilhões.

Na mensagem da alta administração, o presidente da empresa, Roberto Castelo Branco, destaca que a Petrobras é, “de longe”, a maior contribuinte do país.

“Se a Petrobras for dirigida de forma responsável contribui para a sociedade, porque esse montante vai financiar educação, investimento em saneamento básico, segurança pública, saúde, todos os fins que o Estado deve dar”.

Quer ficar por dentro de tudo que acontece no mercado financeiro?

Receba de segunda a sexta as principais notícias e análises. É grátis!
Autorizo o Money Times a utilizar os dados fornecidos para encaminhar conteúdos informativos e publicitários.

Última atualização por Rafael Borges - 16/04/2020 - 9:13