Leia os avisos legais em avenue.us. Intermediação Coin DTVM

Petróleo se recupera dos tweets de Trump à espera de dados do mercado americano

26/02/2019 - 18:16

Por Barani Krishnan para Investing.com

A Opep parece determinada a não ser intimidada pelo presidente Donald Trump e o mercado está comprando isso.

Os preços do petróleo subiram nesta terça-feira, às 16h30 (horário de Brasília), com a especulação do conteúdo do relatório sobre a oferta e demanda por petróleo da semana passada, que será divulgado pela Administração de Informações sobre Energia dos EUA (EIA, na sigla em inglês).

-> Inscrições abertas: Você vai se tornar um investidor completo hoje mesmo (ver vídeo!)

Tesouro Direto é da galera: 845 mil já aplicam e número chega a recorde

Espera-se que o EIA apresenta a sexta semana seguida de crescimento nos estoques brutos dos EUA para a semana encerrada em 22 de fevereiro, o que não é exatamente ótimo para o sentimento otimista. Mas o mercado ainda subiu após a Reuters informar que a OPEP e seus aliados planejam manter seus cortes na oferta de petróleo. A estratégia do cartel prossegue mesmo com o tweet de Trump, na segunda-feira, de que a organização deveria resfriar os cortes após o rali de mais de 20% deste ano.

O petróleo bruto West Texas Intermediate negociado em Nova York subiu apenas 2 centavos a US$ 55,50 por barril. O Brent, negociado em Londres, subiu 59 centavos, ou 0,9%, para US$ 65,50. Ambos caíram mais de 3% na segunda-feira após o tweet de Trump.

No Ibovespa, as duas ações da Petrobras (SA:PETR4) seguiam direções contrárias entre elas. A PETR4 caía 0,22% a R$ 26,64, enquanto a PETR3 (SA:PETR3) subia 0,10% a R$ 30,53.

A campanha não-oficial da Casa Branca contra a alta do petróleo, travada por tweets, causou uma queda de 40% nos preços da commodity no quarto trimestre do ano passado, enquanto a OPEP aumentava o fornecimento para apaziguar o presidente em meio as sançoes americanas às exportações do Irã, que sofreram renúncias inesperadas pelo mercado. Antes da crise, o WTI chegou a quase US$ 77 o barril e o Brent ficou acima dos US$ 86

A Reuters citou uma fonte da OPEP dizendo na terça-feira que não será mais influenciado por Trump. “Não há dúvida de que continuaremos com a nossa redução como planejado e vamos pressionar para alcançar a mais alta adesão aos cortes, como decidimos antes”, disse a fonte.

Alguns aplaudiram a posição da OPEP e a capacidade do mercado de voltar dentro de um dia da correção e instou os compradores a construir novas posições.

“O tweet não mudou a perspectiva otimista … use essa fraqueza do mercado para se proteger”, disse Phil Flynn, analista do The Price Futures Group, que normalmente é pró-petróleo, em sua nota diária.

Mas Scott Shelton, corretor de futuros de energia da ICAP, sugeriu cautela para os touros indo até o final do primeiro trimestre e em direção ao início do segundo. “Acho que vai ficar confuso aqui em geral, com o mercado esperando por um sinal de como os mercados norte-americanos agem assim que saímos do pico”, disse Shelton, referindo-se ao fornecimento de petróleo bruto. Sazonalmente, o petróleo bruto se acumula em meados de março, disse ele, mas “se não fizermos um levantamento líquido dos estoques dos EUA, o mercado ficará desapontado e poderá nos enviar de volta para US$ 50” no WTI.

Quer ficar por dentro de tudo que acontece no mercado financeiro?

Receba de segunda a sexta as principais notícias e análises. É grátis!
Ao clicar no botão você autoriza o Money Times a utilizar os dados fornecidos para encaminhar conteúdos informativos e publicitários.
Leia mais sobre: , , ,

Última atualização por Vitória Fernandes - 26/02/2019 - 18:16

Cotações Crypto
Pela Web