Cotações por TradingView
Cotações por TradingView

Planner vê futuro promissor para Wiz e eleva preço justo

09/12/2019 - 22:16
Wiz
Para Victor Luiz de Martins, a empresa apresenta uma linha de produtos que se “destaca como fornecedora de soluções em serviços financeiros e corretagem de seguros” (Imagem: Youtube da Wiz)

Os resultados operacionais registrados acima do esperado no terceiro trimestre, somados a uma visão estratégica bem alinhada, garantem à Wiz (WIZS3) um futuro promissor, mostra relatório da Planner enviado a clientes nesta segunda-feira (9).

A corretora elevou o preço justo da companhia de R$ 13,50 por ação para R$ 15, com recomendação de compra. Se atingido, o valor representará uma alta de 13% sobre o fechamento desta segunda.

Para o analista Victor Luiz de Martins, responsável pelo relatório, a empresa apresenta uma linha de produtos que se “destaca como fornecedora de soluções em serviços financeiros e corretagem de seguros”.

Em evento realizado com investidores e executivos no último dia 4, a Wiz pontou que pretende “acelerar o seu crescimento através de transações de M&A e um modelo de gestão escalável voltado para maximização de valor dos negócios incorporados”.

Chegou a nova newsletter Comprar ou Vender

As melhores dicas de investimentos, todos os dias, em seu e-mail!

Nesse contexto, o analista cita três três pilares que podem garantir um crescimento sustentável da companhia: prospecção e geração de novos negócios; geração de novas oportunidades em unidades de negócios consolidadas; e sustentação do balcão da Caixa Econômica Federal.

“Revisitamos nosso modelo para a companhia, incorporando o bom resultado do terceiro trimestre, acima do esperado, notadamente na geração operacional de caixa medida pelo Ebitda (lucros antes de juros, impostos, depreciação e amortização). Permanecemos com um custo de capital de 11,5% em todo o horizonte de projeção e crescimento na perpetuidade de 3,0%”.

Riscos

Para o analista, o principal risco percebido pelo mercado continua sendo o canal de exclusividade com a Caixa, que termina em fevereiro de 2021.

“A partir daí o acesso ao balcão se dará através de processo competitivo e mesmo em caso de vitória, a empresa deve receber um menor comissionamento. Nesse contexto, como destacado, a Wiz vem buscando outras opções, de forma a mitigar os riscos via diversificação de receitas e agregando novos canais de negócios”, informou a nota.

Última atualização por Renan Dantas - 10/12/2019 - 17:24