Plano para baratear gasolina deve impulsionar produção de açúcar

08/06/2022 - 8:40
Congresso
A Câmara dos Deputados aprovou o projeto de lei que estabelece um teto entre 17% e 18% para o ICMS estadual sobre combustíveis, que responde por quase um terço dos preços finais (Imagem: Geraldo Magela/Agência Senado)

O plano do governo para baratear os combustíveis e controlar a inflação pode desencadear um aumento na produção de açúcar no Brasil, maior exportador mundial, em um mercado que já deve ter superávit.

A Câmara dos Deputados aprovou o projeto de lei que estabelece um teto entre 17% e 18% para o ICMS estadual sobre combustíveis, que responde por quase um terço dos preços finais.

Caso passe no Senado, governadores e prefeitos provavelmente recorrerão ao Supremo Tribunal Federal, alegando que a lei interfere na autonomia dos estados.

Na segunda-feira, O presidente Jair Bolsonaro anunciou mais detalhes de seus esforços para reduzir os custos de energia. Seu governo vai eliminar todos os impostos federais sobre gasolina e etanol até o final do ano, e convidou os estados a fazerem o mesmo para o diesel e o gás natural, dizendo que o Tesouro compensaria a perda de receita.

A redução do ICMS tornaria o etanol menos competitivo em relação à gasolina e provavelmente levaria a uma maior produção de açúcar.

As vendas de etanol das usinas caíram 24% na primeira quinzena de maio, segundo dados da Unica. Os preços do etanol hidratado, que pode abastecer carros flex, caíram 12% desde o início de maio em São Paulo. Isso foi logo após o aumento da pressão do governo sobre a Petrobras para segurar os preços da gasolina em ano de eleição.

A política atual é um golpe para as usinas, que investiram nos últimos anos na esperança de expansão, disse Michael McDougall, diretor administrativo da Paragon Global Markets. “A demanda por etanol ficará restrita se a Petrobras não aumentar os preços da gasolina, e será reduzida ainda mais se o ICMS for aprovado”, disse.

Preço dos combustíveis
A redução do ICMS tornaria o etanol menos competitivo em relação à gasolina e provavelmente levaria a uma maior produção de açúcar (Imagem: REUTERS/Adriano Machado)

A “euforia” do mercado por um mix de produção mais favorável ao etanol ficou para trás, disse Bruno Lima, gerente de risco sênior da StoneX Financial. A última medida de Bolsonaro pode fazer os preços do etanol caírem mais 20%, acrescentou.

Dadas as perspectivas de deterioração, as usinas devem começar a desviar mais cana para produzir açúcar, disse Lima.

A StoneX projeta que usinas na região Centro-Sul do país usarão em média 55,2% da cana para produzir etanol nesta safra, menos do que os 59,2% usados para combustível na primeira quinzena de maio.

Em Nova York, os futuros de açúcar bruto caíram 3% na terça-feira, a maior queda desde 22 de abril.

Disclaimer

Money Times publica matérias informativas, de caráter jornalístico. Essa publicação não constitui uma recomendação de investimento.

Entre para o nosso Telegram!

Faça parte do grupo do Money Times no Telegram. Você acessa as notícias em tempo real e ainda pode participar de discussões relacionadas aos principais temas do Brasil e mundo. Entre agora para o nosso grupo no Telegram!

Última atualização por Rafael Borges - 08/06/2022 - 8:40

Quer ficar por dentro de tudo que acontece no mercado agro?
Receba de segunda a sexta as principais notícias e análises. É grátis!
Ao clicar no botão você autoriza o Money Times a utilizar os dados fornecidos para encaminhar conteúdos informativos e publicitários.
Cotações Crypto