Cotações por TradingView
Cotações por TradingView
Cotações por TradingView
Cotações por TradingView

Polônia é mercado mais disputado em transição para energia verde

27/06/2020 - 17:00
Carvão
A Polônia, que atualmente depende do carvão para mais de 70% de sua geração de eletricidade, tem intensificado esforços para substituir o combustível poluente por energia renovável (Imagem: Pixabay)

Enquanto a Europa prepara um pacote de bilhões de euros para reduzir emissões de gases de efeito estufa, já existe uma corrida para lucrar com a transformação verde do país com a usina de energia mais poluente da região.

A Polônia, que atualmente depende do carvão para mais de 70% de sua geração de eletricidade, tem intensificado esforços para substituir o combustível poluente por energia renovável.

O país agora finaliza sua política de energia até 2040, e alguns dos maiores players mundiais de energias renováveis querem conquistar uma fatia do mercado.

“A Polônia está mais ativa do que qualquer mercado que tenho visto desde que trabalho com renováveis”, disse Gary Bills, diretor regional para Europa, Oriente Médio e África da consultoria de energia K2 Management. “Existe um grande interesse em energia eólica offshore”, ou em alto mar.

A política marca uma drástica reviravolta para o partido Lei e Justiça que governa a Polônia, que passou de opositor de parques eólicos a incentivador, em meio à queda dos custos de energias renováveis e críticas dos cidadãos em relação ao ar mais poluído do continente.

A mudança do governo também ocorre quando a Comissão Europeia propõe vincular seu programa de estímulo econômico de 750 bilhões de euros (US$ 841 bilhões) aos objetivos climáticos do bloco.

A Polônia planeja aumentar a capacidade de energia renovável em 65% de 2019 a 2024, principalmente de parques eólicos em terra, de acordo com estimativas da Agência Internacional de Energia. As primeiras turbinas eólicas offshore do país, no Mar Báltico, devem começar a produzir energia até 2025.

“Nunca conseguiremos, como a Polônia, cumprir o compromisso de Paris com base em energias renováveis em terra”, disse Marek Roszak, responsável por energia da Polônia e Europa Central Oriental da DNV GL, em referência ao pacto climático global de 2015. “Precisamos incentivar mais offshore.”

O Ministério do Clima da Polônia disse por e-mail que está tratando projetos offshore como prioridade.

As condições no mar Báltico da Polônia são ideais para as turbinas gigantes cada vez mais comuns no litoral do Reino Unido, Alemanha e Países Baixos. Há grandes recursos eólicos, águas rasas e os locais estão próximos à costa, disse Roszak.

Quer ficar por dentro de tudo que acontece no mercado financeiro?

Receba de segunda a sexta as principais notícias e análises. É grátis!
Autorizo o Money Times a utilizar os dados fornecidos para encaminhar conteúdos informativos e publicitários.

Última atualização por Rafael Borges - 24/06/2020 - 13:47