Leia os avisos legais em avenue.us. Intermediação Coin DTVM

Por que venda de fatia da Andrade Gutierrez é positiva para CCR? Veja 5 motivos

10/05/2021 - 13:20
CCR CCRO3
Para o Bank of America, a CCR é a líder indiscutível do setor de infraestrutura no Brasil (Imagem: Gustavo Kahil/Money Times)

A venda da participação de Andrade Gutierrez na CCR (CCRO3) é uma boa notícia para a empresa e o setor de infraestrutura, defendeu o Bank of America.

Em comunicado enviado ao mercado na sexta-feira, a empresa de concessões rodoviárias informou que a acionista controladora tem intenção de vender a sua participação de 14,86% por R$ 15,44/ação. A decisão foi tomada após uma oferta vinculante recebida da IG4 Capital Investimentos.

Considerando potencial earn-out, o valor final da transação pode chegar a R$ 16,90/ação.

O Grupo Mover e a Soares Penido, que formam o bloco de controle junto com a Andrade Gutierrez, têm o prazo de 30 dias para decidir se usarão os direitos de preferência ou não.

De acordo com o Bank of America, existem cinco motivos para considerar o movimento de venda como positivo.

Em relatório, os analistas Murilo Freiberger e Gustavo Tasso afirmaram que a operação indica que (i) existe um grande interesse por ativos de infraestrutura brasileiros aos níveis de valuation atuais. O desinvestimento também mostra que (ii) participantes do setor estão confiantes com as oportunidades de crescimento oferecidas pelo superciclo de investimentos no Brasil.

Além disso, (iii) a estrutura de earn-out pode implicar em potencial de valorização de novos projetos e atualizações de contratos. A mudança também (iv) dá mais poder de fogo para a CCR nos próximos leilões.

Por fim, os analistas destacaram que (v) a IG4, com seu foco em ESG (Environmental, Social and Corporate Governance, ou Governança Ambiental, Social e Corporativa, traduzido para o português) e histórico em outros segmentos, parece ser bem vista pelos investidores.

Na avaliação da Guide Investimentos, a transação, se bem-sucedida, diminui o risco de imagem da CCR, que vai se desvencilhar de uma empresa que foi alvo da Operação Lava Jato.

Rating

Para o Bank of America, a CCR é a líder indiscutível do setor de infraestrutura no Brasil. A empresa possui o portfólio mais largo e diversificado, conta com a melhor capacidade de execução e traz uma estratégia única.

No entanto, a companhia oferece a TIR (taxa interna de retorno) mais baixa, e por isso o banco decidiu manter a recomendação neutra para a ação.

Chegou a nova newsletter Comprar ou Vender

As melhores dicas de investimentos, todos os dias, em seu e-mail!
Autorizo o Money Times a utilizar os dados fornecidos para encaminhar conteúdos informativos e publicitários.

Última atualização por Diana Cheng - 10/05/2021 - 13:20

Pela Web