Cotações por TradingView
Cotações por TradingView

Por que você não deve confiar em previsões de especialistas sobre o bitcoin?

14/10/2020 - 11:36
Traduzido e editado por Daniela Pereira do Nascimento
Desde críticos do mercado tradicional, como Warren Buffett e Jamie Dimon, a fãs do mercado cripto, como Peter Thiel e Richard Branson, diversas personalidades compartilham suas previsões sobre o bitcoin. Embora seja muito cedo para saber quem está certo, a História mostra que previsões de especialistas sobre inovações tecnológicas não condizem com a realidade (Imagem: Crypto Times)

Dois dos investidores mais famosos e admirados do mundo, Warren Buffett e Charlie Munger, da Berkshire Hathaway, sempre foram grandes críticos do bitcoin.

Em 2018, Buffett descreveu o bitcoin como “veneno de rato ao quadrado” enquanto Munger, o parceiro comercial de Buffett, foi ainda mais além, comparando o bitcoin à negociação de “cérebros de bebês recém-extraídos” — afirmando que ambos são imorais se forem rentáveis.

Em 2014, praticamente um século atrás em anos cripto, Jamie Dimon, CEO do JPMorgan, afirmou: “a questão não é se bancos aceitam o bitcoin. A questão é se participamos em conjunto com outras pessoas que facilitam o bitcoin?”.

Eles podem estar certos? Sim. Embora seja muito cedo para saber quem está realmente certo, a História mostra que previsões de especialistas sobre inovações tecnológicas não condizem com a realidade.

Em 2010, Chris Dixon, sócio geral na empresa de capital de risco Andreessen-Horowitz (a16z), escreveu que “o motivo pelo qual grandes coisas apresentadas por incumbentes é que a próxima grande coisa sempre surge e é confundida com um brinquedo”.

Dixon afirma que, geralmente, tecnologias disruptivas são consideradas como brinquedos porque fracassam em atender seus usuários quando são lançadas. Existem muitos exemplos. Os primeiros telefones só realizavam chamadas de até um quilômetro de distância.

Western Union, a principal empresa de telecomunicações na época, se recusou a adquirir o telefone porque não entendia como poderia ser útil. O que eles fracassaram em antecipar foi quão rapidamente a tecnologia e infraestrutura telefônica poderiam melhorar efeitos de rede.

Dixon afirma que “o mesmo aconteceu em como empresas de computadores centrais subestimaram o PC (microcomputador) e como modernas empresas de telecomunicações subestimaram o Skype”.

A partir dessa perspectiva, muitas críticas iniciais ao bitcoin podem entrar em uma categoria parecida. Conforme os efeitos de rede do bitcoin aumentam, sua adesão acelera.

tecnologia rede nós comunicação mundo
Não é porque a tecnologia ainda parece estar em sua fase inicial que nunca será usada em massa no dia a dia (Imagem: Pixabay/geralt)

Redes são diferentes a outros tipos de tecnologia — um conjunto de dispositivos conectados se torna uma rede e a rede cresce de acordo com sua curva exponencial.

A lei de Metcalfe afirma que o efeito de uma rede de telecomunicações é proporcional ao quadrado do número de usuários conectados ao sistema (n²).

Incumbentes da indústria podem ser bem cegos em relação a tecnologias inovadoras se forem financeiramente incentivados a proteger a norma.

A sociedade pode demorar um tempo para entender que o que pensamos sobre o mundo e sobre o futuro próximo está completamente errado. Muitos estudiosos famosos acreditavam que a Terra era plana. Algumas almas perdidas ainda não acreditam que ela é redonda.

O mesmo deve ser verdade hoje em dia. Muitas “opiniões de especialistas” sobre assuntos, incluindo bitcoin, aquecimento global, a economia e como responder a uma pandemia global, estão bem erradas.

Porém, pode levar anos para que a ciência e novas pesquisas revelem a verdade. Existem muitos casos históricos em que levou tempo para a ciência apresentar a verdade e ainda mais tempo para a sociedade aceitá-la.

Mesmo quando parece que todas as pesquisas estão disponíveis, ainda demora muito tempo até percebemos o quão pouco sabíamos.

Aqui vão dez exemplos de especialistas, comentadores, presidentes e incumbentes da indústria que fizeram uma previsão atrevida que, no fim, estava completamente errada.

1) “O cavalo está aqui para ficar, mas o automóvel é apenas uma novidade, uma moda” — presidente do Michigan Savings Bank

2) “Quem diabos quer ouvir os atores falarem?” — H. M. Warner, Warner Brothers (1927)

3) “Esse ‘telefone’ tem muitas falhas para ser realmente considerado como um meio de comunicação” — Western Union, comunicado interno (1876)

4) “Viagens de trem em alta velocidade não são possíveis porque passageiros, sem conseguirem respirar, morreriam de asfixia” — Dr. Dionysys Larder, acadêmico e escritor científico (1828)

5) “Compras remotas, embora completamente possíveis, serão um fiasco” — Revista Time (1966)

6) “Raios-X são uma fraude” — Lord Kelvin, presidente da Royal Society (1833)

7) “Eu acho que deve existir um mercado global para cerca de cinco computadores” — Thomas Watson, presidente da IBM (1943)

8) “A televisão não será capaz de se manter em qualquer mercado após os primeiros seis meses. Em breve, as pessoas ficarão cansadas de encarar uma caixa de madeira toda noite” — Darryl F. Zanuck, presidente da 20th Century Fox (1946)

9) “O crescimento da internet irá desacelerar drasticamente conforme a falha na ‘lei de Metcalfe’ — que afirma que o número de possíveis conexões a uma rede é proporcional ao quadrado do número de participantes — se tornar evidente: grande parte das pessoas não terá o que dizer umas para as outras! Até 2005 ou mais, ficará claro que o impacto da internet na economia não foi maior que o da máquina de fax” — Paul Krugman, ganhador do Prêmio Nobel de Economia (1998)

blockchain rede comunicação tecnologia
(Imagem: Pixabay/geralt)

10) “15 casos [de coronavírus] irão cair para quase zero. Quando houver tiver 15 pessoas — e as 15, daqui a alguns dias, diminuirão para quase zero —, teremos feito um ótimo trabalho” — Donald Trump, presidente dos Estados Unidos (26 de fevereiro de 2020)

Trump ONU
(Imagem: Reprodução/ ONU)

O propósito deste artigo é te encorajar a buscar informações por si só e não permitir que suas opiniões sejam formadas apenas com base em opiniões alheias. Isso também vale para especialistas que se opõem a uma opinião específica e àqueles que as apoiam.

Antes de você formar sua opinião sobre uma possível nova tecnologia, reserve um tempo para aprender sobre as possíveis implicações, tanto positivas como negativas.

Leia opiniões dos que apoiam e dos que se opõem. Depois, pergunte-se: quais são as motivações que um possível comentarista pode ter? São influenciados porque sua indústria e renda poderão ser afetadas pela nova tecnologia? Qual impacto terá em seu atual modelo de negócio?

Em 2014, durante a reunião anual do Instituto de Finanças Internacionais (IIF), Jamie Dimon, CEO e presidente do JPMorgan Chase, disse que “desenvolvedores do bitcoin tentarão ‘comer nosso lanche’. E tudo bem. Isso se chama competição e iremos competir”.

É possível que alguns críticos ao bitcoin estejam basicamente influenciados contra a criptomoeda porque representa uma ameaça à norma existente. Isso era verdade em 2014 e continua sendo.

Até 2030, teremos uma ideia mais clara de se o bitcoin é um experimento fracassasado e de pouco valor ou uma reserva global de valor com uma rede que protege trilhões de dólares.

E você, já fez sua aposta?

Novo! Receba Grátis a Newsletter
Crypto Times
Uma newsletter que minera informação para você!

Autorizo o Money Times a utilizar os dados fornecidos para encaminhar conteúdos informativos e publicitários.

Última atualização por Daniela Pereira do Nascimento - 14/10/2020 - 11:43