Cotações por TradingView
Cotações por TradingView

Por que você não deveria desistir do bitcoin agora

26/03/2020 - 12:05
Traduzido e editado por Daniela Pereira do Nascimento
Quando a Organização Mundial da Saúde (OMS) declarou o coronavírus como uma pandemia, todos os mercados globais caíram, incluindo cripto. O bitcoin não funcionou como um ativo de refúgio e não foi poupado das grandes liquidações globais. Porém, isso não significa que reter em bitcoin é uma péssima ideia durante a crise atual (Imagem: Unsplash/@silverhousehd)

Desde o início de março, o preço do bitcoin caiu cerca de 40% e o “ouro digital” não funcionou como um ativo de refúgio quando todos os ativos de risco afundaram.

Porém, isso não significa que reter em bitcoin é uma péssima ideia durante a crise atual.

Neste artigo, você entenderá por que reter bitcoin durante a pandemia poderia ser o melhor passo durante uma crise econômica.

Volatilidade do bitcoin

A pandemia do novo coronavírus se propaga pelo mundo e a economia global está lentamente se destruindo. O preço de ativos refletiu essa questão desde que ficou claro que o coronavírus não era mais um problema global, mas sim uma crise global.

Ações, títulos empresariais, imóveis, petróleo, metais e, é claro, criptoativos foram atingidos em resposta à desaceleração no crescimento da economia global e da incerteza atual de mercado.

A queda recente de 40% do bitcoin e sua incapacidade de agir como um ativo de refúgio durante uma queda brusca no preço de ativos gerou alegria entre críticos do bitcoin, como Peter Schiff, grande adepto ao investimento em ouro.

Ele tuitou: “[…] o bitcoin finalmente provou não ser uma reserva de valor, um ativo de refúgio nem um ativo não correlacionado. A corrente de e-mails do Bitcoin finalmente não tem mais destinatários!”.

Porém, Schiff não parece entender os recursos principais do bitcoin nem sobre que tipo é a principal moeda digital descentralizada do mundo.

Qualquer um que compre e retenha bitcoin realmente possui governança sobre seus fundos, ou seja, não será afetado caso bancos venham a falir caso haja uma grande crise global (Imagem: Crypto Times)

Um ativo de risco contra a crise econômica 

O protocolo Bitcoin foi criado para ser resistente à censura. Na verdade, resistência à censura é, provavelmente, seu recurso mais poderoso e inovador.

Significa que qualquer um que compre e retenha bitcoin realmente possui governança sobre seus fundos. Fundos retidos em bitcoin não podem ser (facilmente) congelados ou confiscados.

O bitcoin não é necessariamente uma proteção contra uma queda de mercado — quando correlações desmoronam e investidores convertem seus fundos em dinheiro físico —, mas sim uma proteção contra uma ampla crise econômica que pode resultar em bail-ins (soluções de mercado para recuperação financeira), falências de bancos ou confisco de ativos.

Sim, o preço do bitcoin poderia cair ainda mais. E sim, tem agido mais como uma ação de tecnologia do que como ouro nas últimas semanas. No entanto, quanto do seu dinheiro você perderia se o banco que o possui entrasse em falência?

É difícil um banco falir mas, no caso de uma grande crise econômica, seu dinheiro pode ir embora conforme o banco usa seus fundos para cobrir despesas (Imagem: Freepik/macrovector)

Se a Crise Financeira Global (CFG) de 2008 nos ensinou algo foi que bancos podem falir. Foi o caso do Bear Stearns e do Lehman Brothers. Além disso, entre 2008 e 2012, a Empresa Federal de Seguros de Depósito (FDIC, na sigla em inglês) teve que fechar 465 bancos que entraram em falência nos EUA.

O seguro de depósito cobre depósitos de até US$ 250 mil, mas é difícil recuperar qualquer quantia além dessa caso haja falência da instituição financeira.

Imagine que você possua 1 milhão em seu banco local e ele entre em falência porque não está capitalizado o suficiente para lidar com grandes incumprimentos de empréstimo.

Nesse caso, você perderia 75% dos seus fundos. Assim, isso põe a queda de 40% no preço do bitcoin em perspectiva, principalmente já que o preço do bitcoin pode se recuperar novamente.

Agora, você pode dizer que falências de bancos são improváveis. Isso é verdade. Bail-ins bancárias também são improvável, mas cipriotas passaram por isso em 2013 no auge da Crise Econômica Europeia.

Durante a Crise Europeia, os cidadãos cipriotas perderam suas poupanças conforme o governo as tomou sem consentimento (Imagem: Freepik/www.slon.pics)

Uma bail-in bancária é quando um banco usa fundos de seus depositantes para recapitalizar e evitar falência. Em termos mais simples, bancos tomam uma porcentagem do seu dinheiro depositado para se salvarem, e não há nada o que você possa fazer.

Embora esse cenário soe absurdo, foi exatamente o que aconteceu no Chipre em 2013.

Da noite para o dia, uma taxa única em depósitos bancários foi arrecadada e, de repente, cada cipriota que tinha depósitos no banco teve seu dinheiro tomado pelo governo sem seu consentimento.

Quando cipriotas foram sacar dinheiro de suas contas, bancos foram fechados para evitar uma corrida bancária.

Não, essa não é uma cena de um filme de assalto bancário. Isso realmente aconteceu e poderia acontecer novamente. Por quê? Porque o dinheiro que você depositou em um banco não é realmente seu.

Tem seu nome nele, mas é o banco quem o possui fisicamente.

Por outro lado, se você retém bitcoin em uma carteira pessoal da qual você possui as chaves privadas, aquele dinheiro é seu e apenas seu. Ninguém pode acessá-lo. Desde que você possua as chaves, é seu dinheiro.

investidor bitcoin felicidade
Não desista do bitcoin, pois ele poderá te salvar caso o sistema global entre em colapso e os bancos tomem os seus fundos (Imagem: ihodl)

Se a pandemia virar uma longa crise, retenha bitcoin

Caso a pandemia do coronavírus seja uma crise econômica global ainda maior do que a que vivenciamos em 2008 e, para falar a verdade, esse parece ser o caso, então obter uma pequena porcentagem de seus fundos em bitcoin (em uma carteira sob seu controle) é, provavelmente, a melhor coisa a se fazer.

A resistência à censura do bitcoin significa que, mesmo no caso de falência de um banco, bail-ins, falta de dinheiro ou colapso de sistemas bancários, você ainda terá acesso a seus fundos.

Além disso, diferente do ouro, o bitcoin também pode ser usado de forma efetiva como uma moeda.

No caso de um colapso do sistema financeiro tradicional, a adesão do bitcoin provavelmente decolaria para comerciantes e varejistas em todo o país, o que poderia ser uma salvação para você, sua família e seu negócio.

Embora esse artigo apresente uma situação sombria de como o mundo pode estar daqui a alguns meses, aprendemos, nas últimas semanas, que é melhor estar preparado do que esperar para ver como as coisas acontecessem. Parte da preparação pelo que virá poderia fazer o “HODL” (reter) bitcoin, por via das dúvidas.

Novo! Receba Grátis a Newsletter
Crypto Times
Uma newsletter que minera informação para você!

Autorizo o Money Times a utilizar os dados fornecidos para encaminhar conteúdos informativos e publicitários.

Última atualização por Daniela Pereira do Nascimento - 26/03/2020 - 12:37