Cotações por TradingView
Cotações por TradingView
Cotações por TradingView
Cotações por TradingView

Portfólio de boa qualidade da Ânima chama atenção da XP, que sugere compra da ação

30/10/2020 - 18:33
Educação, Graduação, Ensino Superior
A XP Investimentos está confiante com a estratégia adotada pela Ânima de focar na qualidade das suas marcas e dos seus cursos (Imagem: Unsplash/@annaelizaearl)

A XP Investimentos iniciou a cobertura das ações da Ânima Educação (ANIM3) com recomendação de compra e preço-alvo para o fim de 2021 de R$ 41,70.

Apesar dos impactos causados pelo coronavírus no setor de educação, a corretora está confiante com a estratégia adotada pela companhia de focar na qualidade das suas marcas e dos seus cursos.

“Os fundadores da Ânima sempre tiveram como principal foco a qualidade superior: desde a percepção de valor das marcas das empresas adquiridas até o modelo acadêmico desenvolvido ao longo de anos com o objetivo de oferecer aos seus alunos uma geração de valor sustentável”, comentaram os analistas Vitor Pini e Matheus Soares, autores do relatório divulgado pela XP.

Um vetor de crescimento para a Ânima é o segmento de medicina. De acordo com a corretora, a companhia pode chegar a 1.500 vagas, que representariam um valor aproximado de R$ 2,9 bilhões apenas para essa vertical.

“Se avaliarmos essas vagas usando o valor mais recente pago pela Afya (R$ 2 milhões por vaga), o segmento de cursos de medicina da Ânima poderia ser avaliado por R$ 2,9 bilhões, muito próximo ao valor atual da companhia; em outras palavras, atualmente você pode comprar a Ânima apenas pelo valor do seu segmento de cursos de medicina e levar o resto praticamente como uma ‘opcionalidade'”, destacaram Pini e Soares.

A XP também encontrou algumas oportunidades de aquisição e expansão de margens no modelo de investimento da empresa. Diferentemente do que acontece com Cogna (COGN3) e Yduqs (YDUQ3), as aquisições têm forte impacto nos resultado da Ânima.

A aquisição da Laureate, inclusive, vai acelerar o processo de crescimento da Ânima, trazendo uma perspectiva positiva sobre a geração do LPA (lucro por ação).

A Ânima foi notificada pela Laureate que sua oferta de R$ 4,4 bilhões pelos ativos do grupo no Brasil foi escolhida. A Ser Educacional (SEER3), que estava na disputa pelas operações, firmou ontem um acordo extrajudicial com a Laureate que extingue processos judiciais e arbitrais em curso entre ambas as empresas.

Pelo acordo, a Ser tem o direito de receber R$ 180 milhões de multa rescisória após a assinatura de um contrato vinculante entre a Laureate e a Ânima.

Riscos

Dois pontos preocupam os analistas. No cenário de curto prazo, as incertezas envolvendo a capacidade do ensino público brasileiro em formar alunos na pandemia podem impactar de forma negativa o processo de captação de novos estudantes. As estimativas atuais da XP para o primeiro semestre de 2021 consideram um ciclo de captação orgânica estável em relação ao mesmo período deste ano.

No médio e longo prazos, os desafios da Ânima envolvem a habilidade de manter a qualidade das operações, que influencia no ticket médio e na demanda, e a capacidade de absorver ganhos operacionais em aquisições futuras.

Chegou a nova newsletter Comprar ou Vender

As melhores dicas de investimentos, todos os dias, em seu e-mail!
Autorizo o Money Times a utilizar os dados fornecidos para encaminhar conteúdos informativos e publicitários.

Última atualização por Diana Cheng - 30/10/2020 - 18:33