Poucas culturas agrícolas no Centro-Oeste e Sudeste escapam do risco de chuvas excessivas e regulares

Giovanni Lorenzon
01/01/2022 - 11:38
Soja
Atenção com a soja em áreas onde institutos de meteorologia apontam chuvas fortes e regulares (Imagem: Reuters/Tom Polansek)

A chuva dará uma trégua na Bahia, mas avança em Minas Gerais, Goiás, São Paulo e Mato Grosso do Sul.

No Mato Grosso, onde a colheita da soja começou em microrregiões, também há bons volumes.

Informações compiladas entre dados do Inmet, Inpe e Somar Meteorologia mostram, portanto, que vastas áreas produtoras merecem atenção, com precipitações regulares para os próximos dias, que variam até 120 mm em único dia, mas numa faixa territorial média que pode ficar entre 50 e 80 mm.

Para culturas como a oleaginosa, que alterna regiões em desenvolvimento e outras em início de trabalhos de colheita, o excesso de água não apenas traz risco de apodrecimento, enquanto ainda em formação, ou pelo atraso da retirada da terra.

Em culturas perenes e semi-perenes, altos volumosos, com pouca trégua, reduzem a concentração de biomassa.

Casos do café e da cana-de-açúcar. Esta, ainda, fica prejudica pela baixa formação de sacarose, especialmente se o céu permanecer encoberto por muitos dias, com pouca ou nenhuma incidência solar.

Última atualização por Giovanni Lorenzon - 01/01/2022 - 11:41

Quer ficar por dentro de tudo que acontece no mercado agro?
Receba de segunda a sexta as principais notícias e análises. É grátis!
Ao clicar no botão você autoriza o Money Times a utilizar os dados fornecidos para encaminhar conteúdos informativos e publicitários.
Cotações Crypto