Internacional

Preço do minério de ferro cai e exportações dão suporte à China enquanto setor imobiliário ainda é gargalo

15 jun 2024, 12:00 - atualizado em 15 jun 2024, 15:51
china - setor imobiliário - mineração e siderurgia
(Imagem: REUTERS/Aly Song)

A agenda de dados econômicos durante essa semana foi cheia. Logo na terça-feira (11), os investidores acompanharam a divulgação de diversos números na China, entre eles o Índice de Preços ao Produtor (PPI) e o Índice de Preços ao Consumidor (CPI), que se mantiveram estáveis.

O time de analistas da XP Investimentos pondera no relatório semanal do setor de Mineração e Siderurgia que as exportações continuam sendo o principal suporte ao crescimento na China, com alta de 8% em maio de 2024, no comparativo anual.

A preocupação segue no setor imobiliário, que apresentou uma queda de 23% nas vendas de imóveis em abril em relação ao mesmo período do ano anterior, enquanto os preços de habitação também diminuíram. Junto com eles, o setor de manufatura e infraestrutura chegou a apresentar uma desaceleração no mesmo período.

No entanto, é esperado uma recuperação à frente já que a China anunciou no último mês novas medidas para impulsionar o setor imobiliário do país.

O relatório destaca ainda que os preços do minério de ferro caíram 4% no comparativo semestral com os estoques totais de minério de ferro na China subindo 1% no mesmo período. Enquanto isso, os estoques de aço na China ficaram estáveis.

Por aqui, os preços de BQ e Vergalhão ficaram estáveis, com paridade de aço plano em 18% e a paridade de aço longo atualmente em 3%, sendo assim uma alta de 1 ponto percentual em relação ao semestre anterior.

As ações brasileiras do setor

De acordo a análise do Lucas Laghi, Guilherme Nippes e Fernanda urbano, as ações da Vale (VALE3) estão precificando um minério de ferro implícito em US$ 89 por tonelada, enquanto as ações da CSN Mineração (CMIN3) estão precificando um minério implícito de US$ 107 por tonelada, sendo -16% e +2% no comparativo de preços spot de minério de ferro, respectivamente.

Empresa Ticker Preço atual Preço-alvo Upside Recomendação
Vale VALE3 R$ 61,07 R$ 82,00 34% Compra
Bradespar BRAP4 R$ 18,34 R$ 27,30 49% Compra
Gerdau GGBR4 R$ 16,85 R$ 27,00 60% Compra
Metalurgica Gerdau GOAU4 R$ 9,97 R$ 12,70 27% Compra
CSN CSNA3 R$ 12,35 R$ 20,00 62% Neutro
CSN Mineração CMIN3 R$ 4,89 R$ 6,00 23% Neutro
Usiminas USIM5 R$ 7,05 R$ 10,00 42% Neutro
Aura Minerals AURA33 R$ 47,49 R$ 48,00 1% Compra
CBA CBAV3 R$ 7,01 R$ 9,00 28% Compra

Medidas anunciadas pela China para impulsionar o setor imobiliário

O governo chinês irá incentivar a compra de imóveis não vendidos para transformação em habitações acessíveis para famílias de baixa e média renda. No total, o Banco Popular da China irá liberar 300 bilhões de yuans (cerca de R$ 213,2 bilhões) para as compras, esperando até 500 bilhões de yuans (R$ 355,3 bilhões) em empréstimos bancários.

Entre as medidas anunciadas, estão:

  • Para a compra de imóveis, haverá redução de valores mínimos de pagamento de entrada nos empréstimos hipotecários;
  • na compra do primeiro ou segundo imóvel, haverá a eliminação de taxas de juros mínimas para empréstimos hipotecários;
  • tanto para empréstimos de até 5 anos quanto para acima de 5 anos, a taxa de juros foi reduzida em 0,25%.

*Com Giovanna Castro

Jornalista formada pela Universidade Presbiteriana Mackenzie, atua há 3 anos na redação e produção de conteúdos digitais no mercado financeiro. Anteriormente, trabalhou com produção audiovisual, o que a faz querer juntar suas experiências por onde for.
Jornalista formada pela Universidade Presbiteriana Mackenzie, atua há 3 anos na redação e produção de conteúdos digitais no mercado financeiro. Anteriormente, trabalhou com produção audiovisual, o que a faz querer juntar suas experiências por onde for.
Giro da Semana

Receba as principais notícias e recomendações de investimento diretamente no seu e-mail. Tudo 100% gratuito. Inscreva-se no botão abaixo:

*Ao clicar no botão você autoriza o Money Times a utilizar os dados fornecidos para encaminhar conteúdos informativos e publicitários.