Cotações por TradingView
Cotações por TradingView
Cotações por TradingView
Cotações por TradingView

Projeto para comércio online da Índia desafia gigantes dos EUA

11/07/2020 - 9:03
Internet
O projeto da política foi preparado pelo Departamento para a Promoção da Indústria e Comércio Interno do Ministério do Comércio (Imagem: Pixabay)

O projeto mais recente da política de comércio eletrônico da Índia inclui passos que podem ajudar startups domésticas e impor a supervisão do governo sobre como empresas lidam com dados.

O governo trabalha na política há pelo menos dois anos em meio a pedidos para reduzir o domínio de gigantes globais da tecnologia como Amazon.com, Alphabet, dona do Google, e Facebook.

De acordo com regras estabelecidas em um projeto de 15 páginas visto pela Bloomberg, o governo indicaria um regulador de comércio eletrônico para garantir que o setor seja competitivo, com amplo acesso a recursos de informação.

O projeto da política foi preparado pelo Departamento para a Promoção da Indústria e Comércio Interno do Ministério do Comércio.

As regras propostas também exigiriam o acesso do governo aos códigos-fonte e algoritmos das empresas online que, segundo o ministério, ajudariam a evitar “vieses induzidos digitalmente” pelos concorrentes.

O projeto também sugere verificar se as empresas de comércio eletrônico têm “IA explicável”, referindo-se ao uso de inteligência artificial.

A economia digital da Índia, com meio bilhão de usuários e em expansão, enfrenta batalhas intensas em diversos segmentos, como varejo online, streaming de conteúdo, mensagens e pagamentos digitais.

Empresas globais lideram em cada um desses segmentos, enquanto startups locais buscam ajuda do governo, que recentemente baniu vários aplicativos financiados por gigantes da tecnologia chineses.

O ministério vai submeter o projeto da política para comentários das partes interessadas em um site do governo.

Quer ficar por dentro de tudo que acontece no mercado financeiro?

Receba de segunda a sexta as principais notícias e análises. É grátis!
Autorizo o Money Times a utilizar os dados fornecidos para encaminhar conteúdos informativos e publicitários.

Última atualização por Vitória Fernandes - 06/07/2020 - 16:36