Ralis de alta do café e do açúcar batem em tetos imprevisíveis, com chances de ajustes na 5ª

17/11/2021 - 17:06
Café
Máximas de 9 anos para o café nas operações da bolsa de commodities Nova York (Imagem: Pixabay/danramirez)

Os ralis de alta do café e do açúcar prosseguiram nesta quarta (17), mantendo as ordens de compras diante das extremas preocupações com a oferta das commodities em 2022.

No caso da primeira commodity, o preço de Nova York bateu no maior teto dos últimos nove anos, em incríveis 234,75 cents de dólar por libra-peso, no contrato de março, cuja alta girou em torno de 5%.

O açúcar manteve as últimas sequências de valorização voltando com boa folga aos 20 c/lp, 20,48 exatamente, fechando acima de 2,40%.

O Rabobank trouxe novos alertas para os dois produtos, em relação a 2022, e reverberou sobre os traders.

Apesar das chuvas, melhorando as posições das lavouras, a instituição global ainda vê muitos riscos ante incertezas quanto ao nível recuperação das safras.

Naturalmente que se esperava recuperação longe das safras retrasadas, mas pode ser que fiquem mais distante ainda, segundo os reportes.

Amanhã, contudo, a realização de lucros tem tudo para marcar os negócios, após as disparadas de hoje.

 

Última atualização por Giovanni Lorenzon - 17/11/2021 - 17:21

Quer ficar por dentro de tudo que acontece no mercado agro?
Receba de segunda a sexta as principais notícias e análises. É grátis!
Ao clicar no botão você autoriza o Money Times a utilizar os dados fornecidos para encaminhar conteúdos informativos e publicitários.
Cotações Crypto
Pela Web