Cotações por TradingView
Cotações por TradingView

Ranking 100 Open Startups bate recorde de participação e anima o setor

19/07/2019 - 19:06
Um destaque importante desta edição foi o desenvolvimento das startups: 82% delas estão em fase de mercado, enquanto 54,2% dos fundadores já tinham empreendido anteriormente (Imagem: Facebook Oficial)

A 100 Open Startups divulgou nesta sexta-feira (19) a lista completa da edição de 2019 do seu ranking anual. Neste ano, as 212 empresas selecionadas demonstraram mais potencial e juntas somaram R$ 142 milhões em investimentos antes da publicação do ranking. A projeção de faturamento entre as selecionadas é de R$ 324 milhões em 2019.

“O crescimento da participação do ranking, batendo todos os recordes até agora, revela o poder do Open Innovation no Brasil. Comparando o mercado quatro anos atrás, quando começamos, com agora, vemos muita maturidade, abrangência e cada vez mais oportunidades de inovar em todos os setores”, avalia Bruno Rondani, CEO da 100 Open Startups.

Um destaque importante desta edição foi o desenvolvimento das startups: 82% delas estão em fase de mercado, com produto e faturamento, enquanto 54,2% dos fundadores já tinham empreendido anteriormente.

Avaliação

As 212 empresas foram organizadas em 21 rankings diferentes, separadas entre: Educação, Energia, Meio Ambiente, Saúde, Indústria, Transporte e Logística, Retail, Agricultura, Construção, Serviços Financeiros, Marketplace, Big Data, Biotech, Visão Computacional, IoT, VR/AR, Produtividade, Customer Service, Recursos Humanos, Legal e Marketing.

O ranqueamento entre as selecionadas é feito com uma metodologia objetiva, contabilizando os relacionamentos de negócios entre startups e grandes empresas, de acordo com a pontuação obtida.

São 16 tipos de relacionamento, divididos em quatro grandes grupos, que levam em consideração critérios como Reconhecimentos e premiações, Acesso a base de colaboradores, Fornecimento de serviço ou produto inovador e Programa de aceleração com equity. Essas informações são fornecidas pelas empresas à plataforma da 100 Open Startups, onde os dados reunidos são checados pela organização.

Após o Ranking

As empresas que tiveram bom desempenho nas últimas edições receberam aumento de 133% na captação de recursos, com o valor médio por startup ficando em R$ 1,7 milhão. 55% das startups inscritas que nunca haviam captado recursos conseguiram seu primeiro investimento após aparecerem em alguma edição do ranking.

“A principal tendência que vimos em 2019 é o uso das tecnologias disruptivas, como Inteligência Artificial, Machine Learning, Big Data, Analytics, Internet das Coisas, Realidade Aumentada e Realidade Virtual, em produtos e serviços de mais de 50% das startups selecionadas”, revela Rondani. “Isso reafirma a importância da Open Innovation para fomentar a Indústria 4.0 em todos os setores no Brasil, e revela que nossa missão, de conectar grandes empresas, startups e investidores para criar oportunidades de negócios, está sendo cumprida”.

A classificação completa pode ser vista no site do Ranking Top 100 Open Startups.

Quer ficar por dentro de tudo que acontece no mercado financeiro?

Receba de segunda a sexta as principais notícias e análises. É grátis!

Última atualização por Diana Cheng - 19/07/2019 - 19:06