Leia os avisos legais em avenue.us. Intermediação Coin DTVM

Renner sobe após registrar queda do lucro líquido, mas em linha do consenso

25/10/2019 - 11:41
Lojas Renner
Após divulgar lucro liquido do terceiro trimestre, as ações das Lojas Renner, operam em alta (Imagem: Money Times)

Por Investing.com

Com resultado de queda de 2,6% no lucro líquido do terceiro trimestre, para cerca de R$ 189 milhões, com questões tributárias não recorrentes minimizando fortes receitas, as ações da Lojas Renner (LREN3) operam em alta nesta sexta-feira, uma vez que os números vieram em linha com o esperado pelo mercado.

Por volta das 10h58, os papéis subiam 1,28% a R$ 49,93, após iniciar a sessão com uma alta de 0,7% e depois reverter para uma leve baixa de 0,14%.

As vendas mesmas lojas da varejista subiram 8,3% no período, ante 6,9% no mesmo período do ano passado. A receita líquida avançou 12,9%, para 1,93 bilhão de reais, enquanto as despesas operacionais recuaram 2,3%, para 668,3 milhões.

O lucro antes de juros, impostos, depreciação e amortização (Ebitda) foi de 360,4 milhões de reais, 3,9% acima do terceiro trimestre de 2018.

“Mesmo assim, tivemos um bom terceiro trimestre com vendas mesmas lojas bem saudáveis”, disse o vice-presidente financeiro, Laurence Gomes, à Reuters. Ele acrescentou que a companhia também espera uma boa recepção dos consumidores para sua coleção de alto verão no quarto trimestre.

A empresa não revelou números das vendas online, mas Gomes comentou que a integração de suas operações de varejo físico e eletrônico está evoluindo rápido. “Quase 30% de todas as vendas online foram retiradas em nossas lojas, o que também nos ajuda a ampliar o fluxo de clientes”, disse o executivo.

Para o Banco do Brasil Investimentos (BB-BI), as expectativas positivas em relação aos resultados do terceiro trimestre da Lojas Renner foram confirmadas. A companhia apresentou números alinhados com as estimativas do banco, exceto pelo SSS, que veio um pouco abaixo do esperado (8,3% ante BB-BI e de 10%), embora ainda maior do que o apresentado no 3T18, e pela margem líquida que atingiu 9,8% (-1,0 pp r/e) devido a uma alíquota superior à projetada.

Na comparação anual (desconsiderando os efeitos da adoção do IFRS 16), as Lojas Renner apresentaram um crescimento de 14,5% de receita, impulsionado não apenas pelas vendas no varejo (+12,9%), mas principalmente pelo aumento na receita de produtos financeiros (+26,7%).

Os analistas destacam a melhoria na margem EBITDA ajustada (+0,2 p.p. a/a), apesar do aumento nas despesas em função do andamento de processos para melhorias logísticas e de TI. Por fim, observamos que a margem líquida foi prejudicada na comparação anual (-1,1 p.p. a/a) devido a um evento não recorrente no 3T18 referente ao reconhecimento de créditos fiscais, o que levou a uma alíquota tributária menor no período.

Já na visão da Mirae Asset, no geral o resultado foi bom e operacionalmente ficou ligeiramente abaixo da expectativa. Mesmo assim foi um resultado sólido e a empresa continuou ganhando market-share. A corretora mantém o otimismo com a Lojas Renner e com o setor de varejo, uma vez que com a recuperação gradual da economia, juros e inflação baixos, tendem a beneficiar o consumo e a empresa.

Quer ficar por dentro de tudo que acontece no mercado financeiro?

Receba de segunda a sexta as principais notícias e análises. É grátis!
Ao clicar no botão você autoriza o Money Times a utilizar os dados fornecidos para encaminhar conteúdos informativos e publicitários.

Última atualização por Rafael Borges - 25/10/2019 - 11:41

Cotações Crypto
Pela Web