Cotações por TradingView
Cotações por TradingView
Fast

Sabesp: revisão de estrutura de tarifas é prorrogada em sete meses

09/01/2020 - 21:05
Estação da Sabesp
Questão ampla: novo modelo de tarifas da Sabesp vai demorar mais que o esperado (Imagem: Divulgação/Sabesp/Instagram)

A Sabesp (SBSP3) informou que a Agência Reguladora de Saneamento e Energia do Estado de São Paulo (Arsesp) prorrogou o prazo para a revisão da estrutura tarifária da companhia. Desde 2018, a empresa e a agência estudam um novo modelo de cobrança, já que o atual data de 1996, época em que o governo era comandado por Mário Covas.

Na prática, o novo cronograma prorroga os prazos das quatro etapas que ainda precisam ser cumpridas. Os adiamentos variam de cinco a até sete meses, conforme a fase.

Não se trata apenas de uma questão burocrática, já que suas implicações impactam várias áreas. A primeira é social. Entre as propostas analisadas, está a ampliação da cobertura da chamada tarifa social, que beneficia as famílias de baixa renda, ao subsidiar seu consumo com uma sobretaxa paga pelos clientes de maior poder aquisitivo.

Quer ficar por dentro de tudo que acontece no mercado financeiro?

Receba de segunda a sexta as principais notícias e análises. É grátis!

Outra consequência é a própria geração potencial de receitas da companhia, que pode aumentar ou reduzir o interesse de investidores privados. Nunca é demais lembrar que, desde a aprovação da nova lei de saneamento pela Câmara, as apostas na privatização da Sabesp cresceram. O projeto, contudo, ainda precisa ser votado no Senado.

Veja, abaixo, o comunicado da Sabesp e o decreto de Covas que rege sua atual estrutura de tarifas.

Comunicado da Sabesp.

Decreto de Mário Covas

Última atualização por Márcio Juliboni - 09/01/2020 - 21:05

Randon vale, pelo menos, 6% mais após compra da Nakata, segundo a Ágora