Cotações por TradingView
Cotações por TradingView
Cotações por TradingView
Cotações por TradingView

Safra de soja 20/21 do Brasil prevista em 130,5 milhões toneladas; Aprosoja vê venda em 55%

06/08/2020 - 18:29
Soja
Durante seminário online promovido pela consultoria Datagro, ele revisou para cima em 500 mil toneladas a projeção da safra de soja do Brasil de 2020, para 125,5 milhões de toneladas (Imagem: REUTERS/Nacho Doce)

O Brasil poderá aumentar a produção de soja em 5 milhões de toneladas no ano que vem, para um recorde de 130,5 milhões de toneladas, afirmou nesta quinta-feira o economista-chefe da Associação Brasileira das Indústrias de Óleos Vegetais (Abiove), Daniel Amaral.

Ao comentar as primeiras perspectivas para a safra do próximo ano, que será plantada a partir de setembro com alto índice de comercialização antecipada e produtores impulsionados por bons preços, Amaral afirmou que as exportações brasileiras da oleaginosa poderão atingir 80 milhões de toneladas em 2021, enquanto o esmagamento doméstico poderia atingir um novo recorde anual de 45 milhões de toneladas.

Durante seminário online promovido pela consultoria Datagro, ele revisou para cima em 500 mil toneladas a projeção da safra de soja do Brasil de 2020, para 125,5 milhões de toneladas.

Disse ainda que as exportações de soja em 2020 deverão atingir 80 milhões de toneladas, ante 79,5 milhões de toneladas da projeção realizada em julho.

A projeção de exportação para 2020 e 2021 ainda ficaria abaixo do recorde de 83,26 milhões de toneladas registradas em 2018, mas supera o total de 2019 (74 milhões).

Ele também elevou ligeiramente a previsão de processamento de soja no Brasil neste ano, para 44,6 milhões de toneladas, versus 44,5 milhões na projeção anterior.

Com um processamento histórico como o esperado para este ano, o Brasil produzirá cerca de 34 milhões de toneladas de farelo de soja e exportará quase metade.

O esmagamento também renderá cerca de 9 milhões de toneladas de óleo de soja, com a maior parte consumida localmente, sendo 4,8 milhões de toneladas pelo setor de biodiesel.

Soja
A projeção de exportação para 2020 e 2021 ainda ficaria abaixo do recorde de 83,26 milhões de toneladas registradas em 2018, mas supera o total de 2019 (74 milhões) (Imagem: REUTERS/Gustavo Bonato)

Com embarques e demanda interna fortes, a indústria no maior produtor e exportador global da oleaginosa deverá passar o ano com estoques nos menores patamares já vistos, mas o economista afirmou que o país deverá cumprir todos os seus compromissos.

Aumento área:

O aperto na oferta e as expressivas negociações antecipadas para a safra que começa a ser plantada em setembro estão animando os produtores, que deverão aumentar a área plantada entre 3,5% e 3,8% no ciclo 2020/21, disse o presidente da associação Aprosoja Brasil, Bartolomeu Braz Pereira, que também participou do evento online.

“O aumento é de acordo com a demanda e com os prêmios de exportação… Estamos com mais de 55% da soja travada para o próximo ano agrícola”, completou.

Ele não detalhou a expectativa para o volume que o Brasil poderá produzir.

O crescimento de área projetado supera o total estimado por analisas ouvidos pela Reuters, de 2,87%.

A média da sondagem publicada na semana passada indica uma safra de 130,74 milhões de toneladas, bem próxima da perspectiva verbalizada pelo economista da Abiove.

Quer ficar por dentro de tudo que acontece no mercado financeiro?

Receba de segunda a sexta as principais notícias e análises. É grátis!
Autorizo o Money Times a utilizar os dados fornecidos para encaminhar conteúdos informativos e publicitários.

Última atualização por Rafael Borges - 06/08/2020 - 18:29