BusinessTimes

Saiba como ter um Tesla sem precisar comprar um

03 abr 2022, 14:00 - atualizado em 01 abr 2022, 16:01
Tesla Modelo 3
O Tesla Modelo 3 será a versão disponibilizada pela empresa de assinatura de veículos norte-americana Kyte (Imagem: Shutterstock/Grzegorz Czapski)

Já pensou em ter um Tesla sem ter que se comprometer com uma dívida enorme?

Nos Estados Unidos, isso está próximo cada vez mais próximo da realidade.

A empresa de aluguel de carros, Kyte, passará a oferecer serviços de assinatura para o Modelo 3 da marca em pacotes de três, seis e 12 meses.

O serviço será lançado no próximo dia 15 de abril e estará disponível nas cidades de Nova Iorque e São Francisco, nos EUA.

Nessas regiões, as assinaturas se giram em torno dos US$ 995. Apesar da disponibilidade limitada inicialmente, a empresa espera estender por mais 14 estados no país.

A principal diferença entre os serviços da Kyte e os demais serviços de aluguel de carros de empresas tradicionais, é que a locadora norte-americana oferece assistência para transferência da titularidade de seus veículos, fornece pacotes de seguros, manutenção e assistência continuada para seus assinantes.

No momento, o principal elétrico da Tesla a ser oferecido será o Modelo 3 Long Range, que possui tração nas quatro rodas e uma autonomia de até 570 km. Para o veículo, os pacotes de assinatura são os seguintes:

  • Pacote de três meses: US$ 1.350;
  • Pacote de seis meses: US$ 1,125;
  • Pacote de 1 ano (12 meses): US$ 995.

Além do valor das assinaturas mensais também é cobrada uma taxa de inicial para contratação do serviço de US$ 299.

Empresas do setor automotivo, como BMW e Audi, também passaram a oferecer serviços de assinatura para seus usuários.

Dessa forma, os motoristas de seus veículos teriam como trocar frequentemente de carro e acompanhar o lançamento de novos modelos.

Entretanto, os valores divulgados pela maior parte das empresas superava o disponibilizado por empresas de aluguéis de carro localizadas nos EUA.

Além disso, a dificuldade de contratar seguros e demais burocracias para veículos alugados acabava desestimulando boa parte do público consumidor.

Estagiário
Estudante de jornalismo na Escola Superior de Propaganda e Marketing (ESPM). Foi tradutor no Programa de Voluntários Internacionais da ONU durante dois anos. Na universidade, desenvolve pesquisas em Linguagem e História do Pensamento Social Brasileiro. Escreve sobre tecnologia, ciência, conflitos e assuntos internacionais.
Linkedin
Estudante de jornalismo na Escola Superior de Propaganda e Marketing (ESPM). Foi tradutor no Programa de Voluntários Internacionais da ONU durante dois anos. Na universidade, desenvolve pesquisas em Linguagem e História do Pensamento Social Brasileiro. Escreve sobre tecnologia, ciência, conflitos e assuntos internacionais.
Linkedin