Leia os avisos legais em avenue.us. Intermediação Coin DTVM

Santander: 2021 promete ser um ano bem mais feliz para o banco

14/01/2021 - 15:03
Santander
A administração do Santander colocou grandes expectativas sobre 2021, que promete ser um ano bem melhor para a companhia e o setor bancário (Imagem: REUTERS/Amanda Perobelli)

Analistas da XP Investimentos e do Safra participaram de uma reunião de sell-side com a alta administração do Santander Brasil (SANB11). Sergio Rial, Angel Santodomingo e André Parize, respectivamente CEO, CFO e IRO do banco, colocaram grandes expectativas sobre 2021, que promete ser um ano bem melhor para a companhia e o setor bancário.

A administração tem boas expectativas para a expansão de crédito, que deve crescer a um dígito alto. Os volumes do segmento individual podem subir com o aumento do endividamento das famílias, enquanto o segmento de pequenas e médias empresas (PMEs) continuará sendo beneficiado pela demanda por capital de giro.

O Santander também lançou luz sobre as taxas de inadimplência, que devem permanecer sob controle. Isso permitirá que o custo de crédito retorne a níveis pré-pandemia.

“Um ponto importante a ser destacado é a mudança do mix de crédito do Santander nos últimos anos, com empréstimos consignados ganhando terreno, assim como o crédito imobiliário, e uma exposição controlada em linhas mais arriscadas”, comentaram Luis F. Azevedo e Silvio Dória, analistas do Safra. Outro fator importante destacado por eles é o desempenho bem-sucedido do banco no processo de recuperação de crédito.

Competitividade

Santander
Para enfrentar os novos players, o Santander acredita que os grandes bancos terão que se reinventar, buscando diversificação e investindo cada vez mais em tecnologia (Imagem: LinkedIn/Santander)

O Santander está certo de que a competição no mercado financeiro vai realmente aumentar no médio e longo prazo com a entrada de bancos de varejo não tradicionais e novos concorrentes.

Para enfrentar os novos players, o Santander acredita que os grandes bancos terão que se reinventar, buscando diversificação e investindo cada vez mais em tecnologia. A companhia adotou, inclusive, novas estratégias ao dar início à comercialização de produtos de seguros.

Todas essas medidas devem manter a rentabilidade. Na opinião da administração, o custo de capital mais alto no Brasil (em comparação a países desenvolvidos) e a demanda estrutural por crédito continuarão sustentando níveis maiores de ROE (retorno sobre o patrimônio líquido) no longo prazo. Dessa forma, a expectativa é de que o ROE atinja patamares de 17-20% nos próximos anos.

No mais, a reunião trouxe uma mensagem bastante otimista do Santander em relação a este ano.

As perspectivas da administração foram uma surpresa positiva mais para uns do que outros. O Safra reforçou a compra da ação, com preço-alvo para o fim de 2021 de R$ 46, enquanto a XP optou pela cautela e manteve sua recomendação neutra para o papel, com preço-alvo de R$ 32.

“Acreditamos que o banco: i) apresenta um mix de crédito mais arriscado com a maior porção de crédito de varejo em relação aos concorrentes e um índice de inadimplência abaixo da média; ii) está menos provisionado do que os pares privados, o que pode afetar o lucro em 2021; e iii) múltiplos de 2021 acima da média com 2,1 vezes P/PL (preço sobre patrimônio líquido) e 13,5 vezes P/L (preço sobre lucro)”, explicou a corretora.

Chegou a nova newsletter Comprar ou Vender

As melhores dicas de investimentos, todos os dias, em seu e-mail!
Ao clicar no botão você autoriza o Money Times a utilizar os dados fornecidos para encaminhar conteúdos informativos e publicitários.

Última atualização por Diana Cheng - 14/01/2021 - 17:38

Cotações Crypto
Pela Web