Resultados

Santos Brasil tem lucro líquido de R$ 45,9 milhões no 1º trimestre, queda de 49%

11 maio 2023, 20:43 - atualizado em 11 maio 2023, 20:43
Santos Brasil
A Santos Brasil informou, ainda, que o resultado financeiro líquido da companhia encerrou o trimestre negativo em R$ 22,3 milhões (Imagem: Divulgação/ Site)

A Santos Brasil Participações (STBP3) registrou lucro líquido de R$ 45,9 milhões no primeiro trimestre de 2023, o que representou recuo de 49% ante o mesmo período de 2022, informou a empresa em resultado financeiro divulgado nesta quinta-feira, 11.

O Ebitda (lucro antes de juros, impostos, depreciação e amortização) somou R$ 153,3 milhões entre janeiro e março de 2023, queda de 15% ante o mesmo intervalo do ano passado. Já a margem Ebitda ficou em 35,9%, 5 pontos porcentuais abaixo do primeiro trimestre de 2022.

A receita líquida no trimestre atingiu R$ 426,9 milhões, tendo caído 3% na comparação anual. A Santos Brasil afirma que isso se deu devido ao menor volume de contêineres movimentados.

A Santos Brasil informou, ainda, que o resultado financeiro líquido da companhia encerrou o trimestre negativo em R$ 22,3 milhões, sendo que no primeiro trimestre de 2022 havia ficado positivo em R$ 2 milhões.

A companhia encerrou o primeiro trimestre com dívida líquida de R$ 248,5 milhões, queda de 65% na base anual. A alavancagem financeira, medida pela relação dívida líquida sobre o Ebitda proforma UDM, passou de -1,44 vez em março de 2022 para -0,41 vez ao encerramento do primeiro trimestre de 2023.

Movimentação de contêineres

Segundo o balanço divulgado pela companhia nesta quinta-feira, os terminais portuários de contêiner da Santos Brasil movimentaram 261.903 unidades no primeiro trimestre, com queda de 14,3% na comparação anualizada.

A empresa afirma que o desempenho foi impactado pelo arrefecimento das importações de bens de consumo e de capital, queda nas exportações de commodities, como café, algodão e carne, e menor fluxo de cargas transportadas via cabotagem.

“Destaque-se, ainda, a relativa imperfeição da base comparativa referente ao primeiro trimestre de 2022, cujos volumes observados foram influenciados pela sazonalidade tardia (e.g. peak season) provocada pela pandemia da covid-19, em especial entre o quarto trimestre de 2021 e o primeiro trimestre de 2022″, afirma a Santos Brasil.