Turismo

Setor do turismo tem alta de 36% no volume de serviços no ano

11 nov 2022, 14:12 - atualizado em 16 nov 2022, 19:31
(Imagem: Unsplash/Ishan @seefromthesky)

De janeiro a setembro deste ano, o setor de turismo no Brasil apresentou um aumento de 36,9% no volume de serviços comparado com o mesmo período de 2021. Os dados foram divulgados nesta sexta-feira (11.11) pelo Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE).

O resultado positivo foi impulsionado pelo aumento na receita, principalmente de empresas que atuam nos segmentos de transporte aéreo de passageiros, restaurantes, hotéis e locação de automóveis.

Todas as 12 Unidades da Federação que integram o Índice de Atividades Turísticas registraram taxas positivas no período, com destaque para Minas Gerais (58,7%), Rio Grande do Sul (47,6%), Ceará (47,5%), São Paulo (44,3%) e Santa Catarina (36,9%) que alcançaram índice igual ou superior à média nacional (36,9%).

Em relação apenas a setembro, também houve crescimento das atividades turísticas na comparação com o mesmo mês de 2021, com variação positiva de 22,5%. O destaque no mês fica com os estados de São Paulo (34,3%) e Minas Gerais (33,6%). Já na comparação com o mês anterior (agosto), o avanço é de 0,4%.

Estes resultados consolidam a movimentação das atividades turísticas 0,7% acima dos níveis registrados no período pré-pandemia (fevereiro de 2020) e apenas 6,7% abaixo do ponto mais alto da série, alcançado em fevereiro de 2014.

Siga o Money Times no Instagram!

Conecte-se com o mercado e tenha acesso a conteúdos exclusivos sobre as notícias que enriquecem seu dia! Todo dia um resumo com o que foi importante no Minuto Money Times, entrevistas, lives e muito mais… Clique aqui e siga agora o nosso perfil!

Editor
Formado em jornalismo pela Universidade Metodista de São Paulo, é editor de política, macroeconomia e Brasil do Money Times. Com passagens pelas redações de SBT, Record, UOL e CNN Brasil, atuou como produtor, repórter e editor.
Linkedin
Formado em jornalismo pela Universidade Metodista de São Paulo, é editor de política, macroeconomia e Brasil do Money Times. Com passagens pelas redações de SBT, Record, UOL e CNN Brasil, atuou como produtor, repórter e editor.
Linkedin