Cotações por TradingView
Cotações por TradingView

Startup apoiada pela Samsung criará sistema islâmico de crédito em blockchain

17/06/2020 - 9:00
Traduzido e editado por Daniela Pereira do Nascimento
O Islamic Research and Training Institute (IRTI) firmou uma parceria com Blocko, startup apoiada pela Samsung, por meio do consórcio E24P (Imagem: Facebook/Blocko)

Blocko é uma fornecedora de plataforma blockchain empresarial fundada por Won-Beom Kim em 2014.

A startup fornece a empresas multinacionais a capacidade de criar, aplicar e gerenciar serviços digitais em uma rede distribuída e segura. Fornece um sistema operacional de blockchain e uma plataforma de desenvolvimento com interfaces de programação de aplicações (APIs).

Até hoje, a empresa arrecadou mais de US$ 22,4 milhões de investidores, incluindo Samsung Ventures, Daesung Private Equity, SparkLabs Ventures, KEB Hana Bank e Shinhan Bank. A empresa tem sede na Coreia do Sul, mas possui presença no Oriente Médio e na Europa.

Anteriormente, Kim cofundou a AERGO Blockchain Platform com Phil Zamani em 2018. AERGO foi criada para permitir que empresas transferissem dados sem terem que confiar em um intermediário enquanto também fossem integrados a sistemas existentes e possuíssem flexibilidade de governança.

AERGO é uma parceira estratégica de tecnologia e arrecadou mais de US$ 30 milhões em financiamento de capital de risco de um grupo de investidores, incluindo Sequoia Capital China, Global Blockchain Innovative Capital (GBIC), Neo Global Capital, Dekrypt Capital, FBG Capital, Arrington XRP Capital, JRR Crypto, Rockaway Capital e Block Crafters Capital.

No fim de 2019, foi fundada uma sede da Blocko nos Emirados Árabes Unidos (EAU) em parceria com o SEED Group, um membro do Gabinete Privado do Sheikh Saeed bin Ahmed Al Maktoum.

Segundo uma publicação, Blocko havia desenvolvido 38 soluções empresariais e completas em blockchain na Coreia do Sul para empresas como Samsung, Hyundai Motors e Cisco, além de querer continuar criando por meio da parceria com o SEED.

No fim de abril de 2020, Blocko lançou um consórcio de tecnologia de registro distribuído (DLT) para o Oriente Médio, a África e o sudeste asiático para ter uma sede fora de Abu Dhabi nos EAU.

O consórcio é chamado de Execution Intelligence Group (E24P) e deseja impulsionar inovação e acelerar economias de elevado crescimento ao alavancar inovações promissoras em uma ampla gama de tecnologias emergentes.

Os primeiros membros do E24P incluem Blocko, a família Al Nahyan de Abu Dhabi, Topos, uma equipe de especialistas em tecnologia financeira (fintech) que cria uma plataforma móvel de remessas para o mundo migrante que foi adquirida pelo Western Union em 2011 e um grande instituto de pesquisa inglês e chinês.

Phil Zamani, cofundador da AERGO, é CEO do grupo.

Após quase 40 anos, o IRTI continua inovando no setor financeiro islâmico (Imagem: Facebook/Islamic Research and Training Institute)

O Islamic Research and Training Institute (IRTI) do Islamic Development Bank (IsDB) Group firmou uma parceria com Blocko, por meio do E24P, e deseja criar um sistema islâmico de aprimoramento de crédito baseado em blockchain.

IRTI é um membro do IsDB Group e se dedica à criação de conhecimento e disseminação na economia e nas finanças islâmicas. O instituto existe há quase quatro décadas e é conhecido por suas pesquisas de última geração.

IRTI também trabalha para desenvolver soluções inovadoras com base em conhecimento e para melhorar a capacidade humana na economia e nas finanças islâmicas para o desenvolvimento sustentável de países-membros do IsDB e das comunidades muçulmanas em países que não são membros espalhados pelo mundo.

“O mercado financeiro islâmico está crescendo rapidamente, com projeções de aumento de cerca de US$ 2 trilhões para incríveis US$ 3.78 trilhões até 2022. Isso apesar de certos desafios técnicos e econômicos terem evitado que a indústria realmente florescesse”, disse Dr. Sami Al-Suwailem, diretor geral do IRTI, sobre a nova parceria.

“Nossa nova parceria com o E24P deseja solucionar essa questão ao fornecer a infraestrutura necessária para a indústria financeira islâmica apresentar serviços essenciais tanto para o mundo desenvolvido como para o emergente.”

O motivo pelo qual soluções inovadoras de crédito são necessárias para as finanças islâmicas é que a lei xaria proíbe que bancos cobrem juros sobre empréstimos de seus mutuários.

Geralmente, bancos islâmicos fornecem serviços financeiros a pessoas e empresas por meio de transações econômicas, como fusões (“joint ventures”), acordos de aluguéis e outros modelos parecidos.

Já que as instituições financeiras islâmicas não podem coletar juros quando fornecem financiamento de crédito, precisam de um mecanismo para encorajar devedores a pagarem na data certa. Geralmente, essas instituições cobram por multas de atraso que são doadas para a caridade.

Porém, bancos islâmicos não podem lucrar com esses cobranças de pagamentos atrasados. Não têm incentivo para coleta dessas taxas atrasadas e as distribuem para a caridade de forma pontual.

O novo sistema sendo criado pelo IRTI em parceria com o E24P e a Blocko deseja solucionar esses problemas por meio de um novo mecanismo de incentivo.

Esse novo sistema patenteado encoraja pagamentos em dia e taxas de contribuição para um pool de seguros que cobre falhas involuntárias de crédito.

Esse tipo de sistema não é possível por meio de acordos convencionais, mas pode ser facilitado com o uso da tecnologia blockchain de alto desempenho, motivo pelo qual o IRTI está trabalhando com o E24P para criar essa nova plataforma inovadora.

Novo! Receba Grátis a Newsletter
Crypto Times
Uma newsletter que minera informação para você!

Última atualização por Daniela Pereira do Nascimento - 17/06/2020 - 9:00