Leia os avisos legais em avenue.us. Intermediação Coin DTVM

Suínos: Brasil aproveitaria desova de estoques da China se houvessem mais plantas aptas

12/05/2020 - 14:48
Consumo Ásia Carnes Alimentos
Pequim vai desestocar carne suína para baratear os preços mas volume é insuficiente para cortar importações (Imagem: Reuters/Carlos Garcia Rawlins)

A desova de 10 mil toneladas das reservas estratégicas chinesas de carne suína, através de leilão anunciado pelo governo, não implicará em excesso de mercadoria para consumo que possa limar as vendas dos fornecedores mundiais. Para o Brasil, pelo menos, pode até ser positivo se novas plantas vierem a ser habilitadas.

As 16 unidades frigoríficas brasileiras estão com a produção comprometida com a demanda da China. E, segundo Losivanio de Lorenzi, representante do maior estado produtor e exportador, Santa Catarina, “se novas unidades forem aprovadas, poderíamos ter um aumento de vendas no último trimestre, já que essa medida da China, que já vem sendo adotada, diminuirá mais os estoques do país”.

A decisão do Centro de Gerenciamento de Reservas de Mercadorias da China é tentativa de diminuir a pressão inflacionária sobre a carne de porco, afetada pela necessidade de compras internacionais desde que a peste suína africana se instalou no país em 2018.

Há uma lista de plantas já fornecida pelo governo brasileiro – envolvendo CNPJs novos e unidades de grupos já exportadores – à espera da liberação. Como há também de interesses das proteínas bovina e de aves.

A média mensal de embarques para os importadores do maior mercado consumidor mundial, pouco acima de 35 mil toneladas, está no limite da capacidade das empresas, avalia o presidente da Associação Catarinense dos Criadores de Suínos (ACCS).

Geral

Em informe da Associação Brasileira de Proteína Animal (ABPA), as exportações totais (in natura e processada), em abril, somaram 72,8 mil toneladas, 19% a mais contra abril de 2019. E, no quadrimestre, o volume bateu em 280,8 mil, ganho de 28,4%.

O grande salto, contudo, foi em receita: US$ 650,3 milhões de janeiro a abril, 53,5% superior aos iguais quatro meses do ano anterior.

 

Quer ficar por dentro de tudo que acontece no mercado financeiro?

Receba de segunda a sexta as principais notícias e análises. É grátis!
Ao clicar no botão você autoriza o Money Times a utilizar os dados fornecidos para encaminhar conteúdos informativos e publicitários.
Leia mais sobre: , , ,

Última atualização por Giovanni Lorenzon - 12/05/2020 - 14:52

Cotações Crypto
Pela Web