Cotações por TradingView
Cotações por TradingView
Cotações por TradingView
Cotações por TradingView
Leia os avisos legais em avenue.us. Intermediação Coin DTVM

TAG fecha com Grupo Unigel seu 1º serviço de transporte com empresa privada

01/02/2021 - 14:10
Infraestrutura
A TAG só tinha contratos com a estatal Petrobras antes do acordo com a Unigel (Imagem: REUTERS/Caetano Barreira)

A Transportadora Associada de Gás (TAG) fechou contrato para abastecer duas fábricas de fertilizantes operadas pela Proquigel Química, do Grupo Unigel, na Bahia e em Sergipe, em seu primeiro acordo de transporte com uma empresa privada, informou a companhia nesta segunda-feira.

O negócio, de 100 milhões de reais, teve início em 29 de janeiro e prevê a entrega de 2,3 milhões de metros cúbicos de gás por dia.

O contrato tem prazo de até um ano e será atendido pela atual infraestrutura de transporte de gás da TAG. O fornecimento do insumo será feito pela Petrobras, antiga operadora da TAG.

“Estamos trabalhando ativamente para viabilizar o acesso de novos clientes à malha da TAG, o que é fundamental para o crescimento do setor e para a atração de mais investimentos em toda a cadeia”, afirmou em nota o diretor-presidente da TAG, Gustavo Labanca.

“É um esforço conjunto com a (reguladora) ANP e demais instituições envolvidas na abertura do mercado para atender às demandas dos agentes, antes mesmo da aprovação da nova lei do gás.”

A TAG só tinha contratos com a estatal Petrobras antes do acordo com a Unigel.

O acordo é resultado do programa federal Novo Mercado de Gás, que visa reduzir a participação da Petrobras no mercado de gás, com o objetivo de abrir espaço para novos atores e mais investimentos.

Em nota, a ANP destacou que foi o primeiro contrato de serviço de transporte de gás na modalidade interruptível, no modelo de entrada e saída, previsto no programa governamental.

Nesse programa, a Petrobras (PETR4) se comprometeu a vender seus ativos de transporte e distribuição, além de outras questões.

A TAG, que pertencia à petroleira estatal, com uma infraestrutura de gasodutos de aproximadamente 4.500 km, foi vendida e hoje é operada pela Engie, com 65% de participação, em parceria com a Caisse de dépôt et placement du Québec (CDPQ), com 35%.

Já a Unigel assumiu a operação das fábricas de fertilizantes da Bahia e de Sergipe, arrendadas da Petrobras por 10 anos.

A fábrica de Sergipe será a primeira fábrica a receber o insumo como parte do novo negócio, com volume médio de 1,1 milhões de m³ por dia, enquanto a fábrica da Bahia receberá uma média de 1,2 milhões de m³/d, com previsão de início a partir de março, informou a TAG.

“A Unigel irá suprir uma demanda importante de insumos para agricultura, pecuária e indústria nacional, que hoje depende da importação de outros países, retomando a produção de ureia e sulfato de amônio”, disse em nota o CEO da Unigel, Roberto Noronha Santos.

Com a retomada das fábricas, a Unigel também reforçou a própria competitividade no segmento de acrílicos, uma vez que parte da amônia produzida nessas unidades também deixa de ser importada.

Quer ficar por dentro de tudo que acontece no mercado financeiro?

Receba de segunda a sexta as principais notícias e análises. É grátis!
Autorizo o Money Times a utilizar os dados fornecidos para encaminhar conteúdos informativos e publicitários.

Última atualização por André Luiz - 01/02/2021 - 14:10