Cotações por TradingView
Cotações por TradingView
Cotações por TradingView
Cotações por TradingView

Taurus Armas: Ação dispara com demanda civil por fuzis; Governo nega autorização

21/05/2019 - 17:40
Taurus Armas
Governo nega que o decreto que flexibiliza o porte de armas autoriza a compra desse tipo de armamento (Imagem: Youtube da Taurus)

Por Investing.com 

Na tarde desta terça-feira na bolsa paulista, as ações da Taurus Armas (FJTA4) encerraram com forte valorização de 7,60% a R$ 3,68. A notícia de que a venda do fuzil do modelo T4 seria permitido para civis contribui para impulsionar os papéis. Apesar disso, o Governo nega que o decreto que flexibiliza o porte de armas autoriza a compra desse tipo de armamento.

Maioria dos brasileiros não quer arma de fogo em casa, aponta Paraná Pesquisas

A informação da suposta liberação foi dada pela companhia na tarde de ontem, informando que seria possível o cidadão comum comprar o modelo semiautomático de calibre 5.56. Atualmente, o armamento é de uso restrito das forças policias e Forças Armadas.

Procurada pela reportagem do Estado de S. Paulo, a Casa Civil negou a informação, explicitando que o se é de uso restrito, não poderá ser comprada por qualquer cidadão. A reportagem lembra que em 2017, quando Jair Bolsonaro já se apresentava como pré-candidato, o então deputado afirmou que o T4 seria liberado para determinados grupos.

O texto autoriza o uso de armas e munição pelos civis. Até então, era de uso restrito a policiais e Forças Armadas (Imagem: Youtube da Taurus)

Governadores

Em carta aberta enviada ao presidente Jair Bolsonaro, governadores de 13 estados, e do Distrito Federal, se posicionaram contra o decreto que flexibiliza a posse de armas. A avaliação do grupo é que o texto irá aumentar a violência no país.

A carta foi assinada pelos governadores do DF, Maranhão, Piauí, Pernambuco, Ceará, Paraíba, Espírito Santo, Bahia, Rio Grande do Norte, Alagoas, Sergipe, Amapá, Tocantins e Pará.

Quer ficar por dentro de tudo que acontece no mercado financeiro?

Receba de segunda a sexta as principais notícias e análises. É grátis!
Autorizo o Money Times a utilizar os dados fornecidos para encaminhar conteúdos informativos e publicitários.

Última atualização por Diana Cheng - 21/05/2019 - 17:40