Cotações por TradingView
Cotações por TradingView

Taxas na rede Bitcoin triplicam após o halving da recompensa por bloco

26/05/2020 - 8:11
Traduzido e editado por Daniela Pereira do Nascimento
Confira dados compilados pela Brave New Coin sobre o comportamento da rede Bitcoin após o halving de duas semanas atrás (Imagem: Bitcoin.org)

O mais recente halving do bitcoin aconteceu em 11 de maio de 2020, às 16h23 (horário de Brasília). A recompensa por bloco foi reduzida pela terceira vez na história do protocolo. Agora, o subsídio é de 6,25 BTC por bloco.

O bitcoin foi criado para ser um sistema deflacionário de dinheiro eletrônico com um limite de fornecimento pré-programado de 21 milhões de bitcoin.

A estrutura da rede é um registro distribuído conhecido como blockchain. Já que transações são transmitidas em toda a rede, são agrupadas em blocos.

Ao mesmo tempo, mineradores trabalham para solucionar um difícil algoritmo chamado proof-of-work (PoW). Quando uma solução é encontrada, um novo bloco é criado.

Em uma iniciativa de incentivar a participação na rede e distribuir moedas, cada novo bloco no blockchain Bitcoin contém uma recompensa.

O incentivo também pode ser financiado com taxas de transação. Mineradores dependem dessa combinação de recompensas por bloco e taxas para financiar suas operações.

Receita e subsídio dos mineradores de bitcoin em dólares – preço do bitcoin (linha laranja), recompensa por bloco (linha verde) e receita diária de mineradores (linha azul) (Imagem: Brave New Coin)

Para reduzir a taxa de emissão de novos bitcoins, conforme o fornecimento em circulação se aproxima do limite de 21 milhões, o protocolo Bitcoin reduz o número de novos bitcoins em cada novo bloco em 50% a cada 210 mil blocos, ou seja, a cada quatro anos.

– A recompensa por bloco foi reduzida pela metade no dia 11 de maio de 2020, às 16h23 (horário de Brasília), no bloco de número 630 mil.

– A recompensa passou de 12,5 BTC para 6,25 BTC.

– A taxa de inflação passou de 3,82% para 3,72% por ano.

– Em média, 900 BTC serão distribuídos por dia.

Embora a recompensa por bloco tenha diminuído 50%, a receita dos mineradores caiu cerca de 47%, de US$ 16,3 milhões no dia 11 para US$ 9,02 milhões no dia 12. A diferença no preço à vista do dólar e do bitcoin (USD/BTC) amorteceu a queda.

Em março de 2020, houve uma grande queda nos mercados BTC/USD, fazendo com que os preços à vista chegasse a US$ 5 mil, em meio à turbulência global durante a pandemia da COVID-19.

Como consequência, a receita dos mineradores caiu para US$ 7 milhões, que foi menos do que os ganhos recentes pós-halving.

Taxas médias de transação

O gráfico abaixo representa dados entre 1º de maio de 2020 e 24 de maio de 2020.

Taxa do Bitcoin por transação e contribuição na taxa de transação para receita – mostra as taxas por transação em dólares e sua contribuição (%) antes e após o halving (Imagem: Brave New Coin)

– Houve um aumento consistente nas taxas de transação após o halving.

– A taxa média aumentou de US$ 1,9 para US$ 6,5 nos próximos dez dias.

– Taxas de transação contribuíram aproximadamente 16,13% à receita de mineradores nos últimos dez dias, em média, em que a maior foi 21% no dia 21 de maio de 2020.

Essa foi a primeira vez na história da rede Bitcoin em que vimos um aumento drástico nas taxas de contribuição à receita de mineradores, como uma porcentagem, nos dez dias após o acontecimento do halving.

Taxa por transação na rede Bitcoin e na Ethereum em dólares – taxa de BTC por transação (linha azul) e taxa de ETH por transação (linha verde) (Imagem: Brave New Coin)

– A taxa por transação na rede Bitcoin aumentou drasticamente em dez dias.

– A taxa média cresceu 162%.

Junto com o aumento médio na taxa de transação do Bitcoin, também houve um aumento nas taxas de transação no blockchain Ethereum. A taxa média de transação na Ethereum teve um aumento de 140%, acima de US$ 0,17 para US$ 0,64%.

Taxa de hashes na rede Bitcoin (linha laranja), preço do bitcoin (linha verde) e dificuldade em gigahashes (barra cinza) a partir do dia 1º de maio de 2020 (Imagem: Brave new Coin)

Para compensar o aumento na velocidade do hardware e variar os graus de participação na rede ao longo do tempo, a dificuldade do algoritmo proof-of-work é determinada por uma média móvel, visando uma média de seis blocos por hora.

A dificuldade do Bitcoin é ajustada a cada 2.016 blocos, ou a cada 14 dias, para certificar que o intervalo de tempo entre blocos permaneça dez minutos.

– Como podemos ver no gráfico acima, a quantidade de poder computacional, ou taxa de hashes, aplicada à rede caiu 28,5%.

– A taxa média de hashes é de 94 bilhões de gigahashes por segundo (GH/s) por dia após o halving.

– Devido à diminuição de poder de hashes após o halving, só existem 120 blocos sendo gerados todos os dias, em média, o que torna o intervalo médio entre blocos de mais de 12 minutos.

– Recentemente, a dificuldade do algoritmo proof-of-work do Bitcoin caiu para 6%. O próximo ajuste de dificuldade está previsto para o dia 3 de junho de 2020.

Novo! Receba Grátis a Newsletter
Crypto Times
Uma newsletter que minera informação para você!

Última atualização por Daniela Pereira do Nascimento - 26/05/2020 - 8:11