Mercados

Temporada de balanços dos EUA já começou: Veja as previsões para Amazon (AMZN), Apple (AAPL) e mais

19 abr 2024, 14:26 - atualizado em 19 abr 2024, 14:26
balanços eua
Veja a previsão da temporada de balanços dos Estados Unidos (Imagem: Getty Images)

A temporada de balanços das empresas listadas na bolsa americana começou na última sexta-feira (12), com as divulgações de JP Morgan, Wells Fargo, BlackRock e Citigroup.

A safra de resultados financeiros vai até o final de junho, quando os números da Nike serão publicados. Com o mercado ansioso em relação aos juros dos Estados Unidos, veja quais as previsões de analistas para essa temporada.

Apesar da economia dos Estados Unidos passar por uma expansão econômica moderada, de acordo com o Livro Bege do Federal Reserve, ainda há algumas situações que mantêm o mercado em alerta.

Segundo Fábio Murad, sócio da Ipê Avaliações, “há preocupações quanto ao crescente déficit orçamental do país, que deve ultrapassar em mais de três vezes os níveis de gastos excessivos em outras economias avançadas até 2025, chegando a 7,1%”.

Referente a uma prévia sobre a temporada de balanços, Murad afirma que os números dos indicadores americanos sugerem que os custos crescentes de empréstimos podem distorcer a economia global. Dessa forma, os resultados das empresas, especialmente as que dependem fortemente do financiamento, podem ser afetados. 

  • Como proteger os seus investimentos: dólar e ouro são ativos “clássicos” para quem quer blindar o patrimônio da volatilidade do mercado. Mas, afinal, qual é a melhor forma de investir em cada um deles? Descubra aqui. 

“Além disso, um dólar mais forte pode impactar as empresas que realizam uma quantidade significativa de negócios no exterior”, acrescenta.

Previsões para os diferentes setores dos EUA

Os setores de construção e indústria devem apresentar bons resultados, de acordo com o sócio da Ipê, visto que “a demanda por matérias-primas brasileiras, como minério de ferro e produtos agrícolas, pode ser influenciada por tendências setoriais nos EUA”. 

No entanto, para o setor de serviços financeiros, a previsão não é tão boa. Murad afirma que esse setor pode passar por desafios devido à potencial política monetária mais restritiva do Federal Reserve.

Todavia, para o analista Enzo Pacheco, da Empiricus Research, as gigantes da tecnologia, conhecidas como big techs, devem apresentar bons resultados, mais especificamente, Meta (META) e Amazon (AMZN). Segundo ele, as empresas desse setor representam 30% do peso da S&P 500.

Além disso, a Nvidia (NVDA) também deve apresentar números positivos no trimestre. De acordo com Pacheco, “a Nvidia tem surpreendido tanto no resultado, quanto nas perspectivas futuras”.

  • Ação de construtora “barata, crescendo e podendo pagar dividendo bem gordo” é recomendada por Felipe Miranda em relatório CORTESIA da série “Palavra do Estrategista”. Clique aqui para receber em seu e-mail. 

Apesar do otimismo quanto às big techs, o analista da Empiricus acredita que a Apple (AAPL) e a Tesla (TSLA) não terão uma performance tão boa. Segundo ele, no último trimestre, elas não tiveram um bom desempenho e o mercado irá olhar “com carinho” para os resultados.

A Tesla sofre com baixas desde o início do ano, o que fiz com que o CEO, Elon Musk, perdesse a liderança de homem mais rico do mundo. Contudo, Pacheco destaca que apesar das falas e opiniões polêmicas de Musk, não é isso que interfere nas ações da Tesla.

A Tesla está tendo que reduzir o preço para competir com os carros importados da China. Além disso, as vendas da companhia não são suficientes para segurar a redução de valor.

Estagiária de Redação
Estudante da área de comunicação, cursando Jornalismo na Faculdade Cásper Líbero. Ingressou no Money Times em 2024 como estagiária.
Linkedin
Estudante da área de comunicação, cursando Jornalismo na Faculdade Cásper Líbero. Ingressou no Money Times em 2024 como estagiária.
Linkedin