Cotações por TradingView
Cotações por TradingView

Termina hoje o prazo de reserva da Priner; veja detalhes da oferta

12/02/2020 - 15:51
A Priner oferece soluções para os setores de engenharia, metalurgia, petróleo, mineração e celulose por meio da prestação de serviços e do aluguel de equipamentos (Imagem: Site/Priner)

Após os IPOs de Mitre Construtora e Locaweb, termina hoje (12) o período de reserva aos investidores interessados em participar do IPO da Priner (PRNR3). A companhia fixou a faixa de preço por ação entre R$ 10 e R$ 13, com o objetivo de levantar por volta de R$ 200 milhões distribuídas em 17.391.304 ações ao preço médio de R$ 11,50 cada.

As ações estão previstas para começar a ser negociadas no segmento Novo Mercado da B3 na semana que vem (17 de fevereiro). A oferta será coordenada pela XP Investimentos.

Detalhes da Oferta da Priner

Entre 10% e 40% do total de ações será destinado a investidores não institucionais. A distribuição das ações seguirá a seguinte ordem: investidores do segmento private (que têm entre R$ 1 milhão e R$ 10 milhões para investir) que concordarem com o lock-up de 90 dias; investidores de varejo com lock-up de 70 dias, investidores varejo com lock-up de 50 dias e alocação varejo não prioritária.

Os investidores varejo são aqueles que participarem da ofertam com aplicação mínima de R$ 3 mil até R$ 1 milhão. Os que optarem por lock-up das ações significa que não vão poder negociar os papéis de acordo com o período pré-determinado para cada tipo de investidor.

A Priner oferece soluções para os setores de engenharia, metalurgiapetróleo, mineração e celulose por meio da prestação de serviços e do aluguel de equipamentos.

Segundo a empresa, os recursos que serão recebidos com a oferta serão destinados à aquisição de máquinas e equipamentos; ao reforço de sua estrutura de capital; à aquisição de 25% de participação societária em sua controlada Smartcoat Engenharia e Revestimentos Ltda e de 49% de participação acionária na também controlada R&R Indústria, Comércio e Instalação de Isolantes Removíveis e Reutilizáveis Ltda, além da aquisição de empresas que atuem no segmento e agreguem know-how ou facilitem uma expansão geográfica.

Outros IPOs no forno

Há outras empresas que protocolaram na Comissão de Valores Imobiliários (CVM) o processo de abertura de capital, mas sem data prevista do período de reserva e início de negociação no mercado.

Entre as ofertas públicas em análise na CVM está a da Iguá Saneamentos (IGSN3), coordenada por Bradesco (coordenador líder), Itaú BBA, BTG Pactual e Santander. A Iguá teve planos de realizar o IPO no fim de 2019, mas adiou sem previsão de nova data.

A Vamos Caminhões (VAMO3), coordenado por BTG Pactual, XP Investimentos, J.P. Morgan, Itaú BBA, BB Investimentos, Santander e Bradesco BBI, também protocolou o IPO com a CVM após suspender a abertura de capital em maio do ano passado. A Vamos pertence ao grupo logístico JSL (JSLG3), que também é proprietária da locadora de veículo Movida (MOVI3).

Outra empresa que protocolou seu IPO recentemente na CVM foi o Banco Daycoval, que já esteve listada na B3 entre 2007 e 2016. O IPO do Daycoval será coordenada por Itaú BBA (líder), BTG Pactual e Bradesco BBI.

Quer ficar por dentro de tudo que acontece no mercado financeiro?

Receba de segunda a sexta as principais notícias e análises. É grátis!

Há também novatas que buscam realizar seu IPO pela primeira vez. A Allied Tecnologia terá seu IPO coordenado por BTG Pactual (líder), Itaú BBA e Bradesco BBI. Já a Canopus realizará a abertura de capital coordenada por Itaú BBA (líder), BTG Pactual e Bradesco BBI.

Nesta terça-feira foi a vez da loja de material de construção Quero-Quero. A oferta será coordenada por BTG Pactual (coordenador líder), Bank of America Merill Lynch, Itaú BBA, Bradesco BBI e Banco do Brasil-Banco de Investimentos.

Leia mais sobre: Ações, B3, Empresas, Investing.com, IPO, Priner

Última atualização por Vitória Fernandes - 12/02/2020 - 15:51