Cotações por TradingView
Cotações por TradingView
Cotações por TradingView
Cotações por TradingView

TIM é a melhor ação para aproveitar a reestruturação da Oi, diz Safra

06/10/2020 - 17:51
OI OIBR3 OIBR4
O Safra está confiante com a vitória do consórcio formado pela TIM Participações e outras duas empresas do setor, a Vivo e a Claro, na compra da Oi Móvel (Imagem: REUTERS/Nacho Doce)

A TIM Participações (TIMP3) é o melhor nome para investir no setor de telecomunicações, defendeu o Safra. O banco atualizou o modelo de investimento da empresa, incorporando seus últimos resultados e a perspectiva de consolidação no mercado móvel.

Luis F. Azevedo e Silvio Dória, autores do relatório divulgado na última sexta-feira (2), reforçaram a recomendação de outperform (desempenho esperado acima da média do mercado) com o preço-alvo ao fim de 2021 de R$ 19. Os analistas estão confiantes com a vitória do consórcio formado pela companhia e outras duas empresas do setor, a Vivo (VIVT4) e a Claro, na compra da Oi (OIBR3) Móvel.

“Esperamos que o consórcio seja o comprador dos ativos móveis da Oi, sem mudança na oferta de R$ 16,5 bilhões”, comentaram.

De acordo com o Safra, a consolidação no mercado móvel é o principal gatilho para destravar valor à ação, que tem seguido uma tendência de queda devido à aversão ao risco por parte dos investidores estrangeiros.

“Vemos esse movimento como uma oportunidade de compra”, afirmaram Azevedo e Dória. “Acreditamos que existe espaço para uma recuperação conforme o processo de venda dos ativos móveis da Oi acontece”.

A criação de valor deve vir principalmente do ambiente competitivo mais racional.

Parcerias

Focada em criar oportunidades junto a seus mais de 51 milhões de clientes para destravar valor, a TIM está fechando algumas parcerias com fintechs. Um dos acordos foi com o C6 Bank para lançar uma oferta integrada de serviços financeiros e de telecomunicações, inédita no Brasil.

Na manhã desta terça-feira (6), a operadora de telecomunicações lançou um marketplace IoT (Internet of Things, em inglês) voltado ao mercado corporativo. A plataforma reúne um amplo portfólio de soluções de internet das coisas, criadas para complementar os serviços de conectividade em indústria 4.0, agronegócio, cidades inteligentes e utilidades.

TIM TIMP3
O Safra reduziu em 3% e 2% as projeções para as receitas da TIM em 2020 e 2021, respectivamente, por conta dos impactos da pandemia de covid-19 (Imagem: Reuters)

Novas estimativas

O Safra reduziu em 3% e 2% as projeções para as receitas da TIM em 2020 e 2021, respectivamente, por conta dos impactos (maiores do que o esperado) da pandemia de covid-19 nas operações da companhia e na atividade econômica brasileira. Pelas novas estimativas do banco, as receitas líquidas de serviços atingirão R$ 17 bilhões neste ano e R$ 18,2 bilhões no próximo.

“É importante destacar que, apesar de ainda falarmos que o setor de telecomunicações é inelástico, isso não significa que ele é imune à desaceleração da economia”, destacaram Azevedo e Dória. Os analistas disseram que o cenário ainda parece muito incerto, principalmente no que diz respeito aos efeitos da redução do auxílio emergencial do governo para recargas pré-pagas, segmento que corresponde a 27% das receitas da TIM.

A expectativa para o Ebitda (incluindo os efeitos do IFRS 16) é de R$ 8,1 bilhões em 2020 e R$ 8,6 bilhões em 2021.

Chegou a nova newsletter Comprar ou Vender

As melhores dicas de investimentos, todos os dias, em seu e-mail!
Autorizo o Money Times a utilizar os dados fornecidos para encaminhar conteúdos informativos e publicitários.

Última atualização por Bruno Andrade - 06/10/2020 - 18:14