Renda Fixa

Trígono Capital lança fundo de crédito privado com objetivo de lucros acima do CDI

23 maio 2024, 8:45 - atualizado em 23 maio 2024, 15:48
crédito privado - novo fundo - trigono capital
Trígono Capital anuncia fundo de crédito privado e a aplicação mínima é de R$ 50. (Imagem: kanchanachitkhamma/ Canva Pro)

Os cortes na taxa básica de juros são, normalmente, movimentos bastante positivos para o mercado, principalmente porque o apetite ao risco faz com que as empresas tomem mais empréstimos e façam maiores investimentos em suas companhias. Um dos setores beneficiados é o de crédito privado.

De olho neste cenário, a Trígono Capital anunciou o lançamento do fundo de crédito privado Trígono Sirius FIC FIRF LP. Com o objetivo de superar o CDI que hoje está em 10,40% ao ano , o ativo tem em sua carteira títulos bancários e corporativos dos mais variados setores da economia focados no segmento high-grade.

O produto possui uma aplicação mínima de R$ 50 que, segundo a gestora, busca democratizar o acesso a esse tipo de ativo e, principalmente, aos demais tipos de investimentos da casa.

A taxa de administração é de 0,45% a.a. e não há cobrança de taxa de performance. Quanto ao prazo de resgate, a Trígono informa que é de D+15 com liquidação no primeiro dia útil subsequente.

“Reforçamos nosso entusiasmo com o momento atual do crédito privado e no crescimento do segmento, mas sem abrir mão da importância de monitoramento do risco de crédito, seleção criteriosa e diligente de ativos”, afirma Marcelo Peixoto, head de crédito da gestora.

Este é o segundo produto da área de crédito privado que Peixoto lidera e a expectativa é de novos produtos sejam lançados pela gestora ainda em 2024.

Em conversa recente ao Money Times, Peixoto trouxe mais detalhes sobre o fundo e falou um pouco mais obre o atual cenário de crédito privado no Brasil. Você pode conferir a entrevista completa aqui: 

Jornalista formada pela Universidade Presbiteriana Mackenzie, atua há 3 anos na redação e produção de conteúdos digitais no mercado financeiro. Anteriormente, trabalhou com produção audiovisual, o que a faz querer juntar suas experiências por onde for.
Jornalista formada pela Universidade Presbiteriana Mackenzie, atua há 3 anos na redação e produção de conteúdos digitais no mercado financeiro. Anteriormente, trabalhou com produção audiovisual, o que a faz querer juntar suas experiências por onde for.