Turismo

Turismo de Luxo supera números pré-pandemia

25 ago 2022, 14:27 - atualizado em 25 ago 2022, 14:27
Ubatuba
(Imagem: Facebook/Secretaria de Turismo de Ubatuba)

O chamado “turismo de luxo”, segundo dados do Anuário da Associação Brasileira de Viagens de Luxo, teve crescimento de 10,6% em 2021, chegando aos patamares anteriores à pandemia de covid-19. Elaborado em parceria com o Senac São Paulo, os números mostram que o setor faturou R$ 1,8 bilhão no ano, número 50% superior ao registrado em 2019.

De acordo com o levantamento, desde 2017 o segmento não atingia taxas de ocupação hoteleira superiores a 52%. Mas, no último ano, a ocupação média ultrapassou os 57%, chegando a 474.180 Unidades Habitacionais (UH) comercializadas. Este número resultou em um movimento de 876.341 hóspedes, o que é mais que o dobro do registrado em 2019, sendo considerado o melhor desempenho dos últimos anos.

Quando observado a origem dos hóspedes, São Paulo, Rio de Janeiro e Belo Horizonte foram as cidades que mais emitiram turistas para estes locais. Em relação ao público estrangeiro, os turistas europeus do Reino Unido, Alemanha, França e Espanha, e os norte-americanos e mexicanos foram os que mais enviaram viajantes para aproveitarem os atrativos turísticos de luxo do país.

A grande movimentação de turistas e a crescente busca por este segmento resultou em uma maior contratação de trabalhadores para atenderem este público. Segundo o anuário, em 2021, foram realizadas 1.800 contratações, sendo que a maioria ocorreu nos empreendimentos de grande porte (58%).

Siga o Money Times no Instagram!

Conecte-se com o mercado e tenha acesso a conteúdos exclusivos sobre as notícias que enriquecem seu dia! Sete dias por semana e nas 24 horas do dia, você terá acesso aos assuntos mais importantes e comentados do momento. E ainda melhor, um conteúdo multimídia com imagens, vídeos e muita interatividade, como: o resumo das principais notícias do dia no Minuto Money Times, o Money Times Responde, em que nossos jornalistas tiram dúvidas sobre investimentos e tendências do mercado, lives e muito mais… Clique aqui e siga agora nosso perfil

Editor
Formado em jornalismo pela Universidade Metodista de São Paulo, é editor de política, macroeconomia e Brasil do Money Times. Com passagens pelas redações de SBT, Record, UOL e CNN Brasil, atuou como produtor, repórter e editor.
Linkedin
Formado em jornalismo pela Universidade Metodista de São Paulo, é editor de política, macroeconomia e Brasil do Money Times. Com passagens pelas redações de SBT, Record, UOL e CNN Brasil, atuou como produtor, repórter e editor.
Linkedin