Cotações por TradingView
Cotações por TradingView
Cotações por TradingView
Cotações por TradingView
Leia os avisos legais em avenue.us. Intermediação Coin DTVM

União Química se reúne novamente com Anvisa para tratar de vacina Sputnik V

25/01/2021 - 23:42
Anvisa
A União Química já havia solicitado à Anvisa autorização para uso emergencial da vacina, produzida pelo Instituto Gamaleya, em Moscou (Imagem: Marcelo Camargo/Agência Brasil)

A farmacêutica brasileira União Química se reuniu nesta segunda-feira com a Agência Nacional de Vigilância Sanitária (Anvisa) em busca de aprovação para conduzir testes clínicos de Fase 3 da vacina russa contra Covid-19 Sputnik V, que a empresa pretende fabricar no Brasil para imunização nacional e exportação.

A União Química já havia solicitado à Anvisa autorização para uso emergencial da vacina, produzida pelo Instituto Gamaleya, em Moscou, e comercializada pelo Fundo de Investimento Direto da Rússia (RDIF, na sigla em inglês).

A Anvisa, no entanto, exige a realização de testes de estágio final no Brasil para registrar a vacina, que já está sendo utilizada na Argentina.

“Não temos dúvidas de que vai ser aprovada. É apenas uma questão de tempo e de atender a todas as exigências da Anvisa”, disse Fernando Marques, presidente-executivo da União Química.

“Até abril, esperamos estar produzindo 8 milhões de doses por mês”, disse ele a jornalistas.

A Rússia está pronta para entregar 10 milhões de doses prontas no primeiro trimestre e pode começar a enviá-las assim que a Anvisa conceder o uso emergencial, disse Marques.

Segundo ele, diplomatas da Argentina, Uruguai, Paraguai e outros países já procuraram a empresa para obter a vacina, que tem eficácia de 91,4%, segundo o Instituto Gamaleya.

Até o momento 12 países aprovaram o uso da Sputnik V, incluindo Paraguai, Bolívia, Venezuela e Argentina.

Quer ficar por dentro de tudo que acontece no mercado financeiro?

Receba de segunda a sexta as principais notícias e análises. É grátis!
Autorizo o Money Times a utilizar os dados fornecidos para encaminhar conteúdos informativos e publicitários.

Última atualização por Gustavo Kahil - 25/01/2021 - 23:42