Empresas

Usiminas (USIM5): Goldman Sachs corta recomendação e reduz preço-alvo em 18%

31 ago 2023, 14:00 - atualizado em 31 ago 2023, 14:01
Usiminas
Goldman Sachs sugere que o custo da placa da Usiminas é cerca de 40% superior ao dos pares. (Imagem: YouTube/Usiminas)

O Goldman Sachs reduziu de compra para neutra a recomendação da Usiminas (USIM5), e cortou em 18% o preço-alvo das ações da companhia, a R$ 8 – o que ainda representa um potencial de alta de cerca de 15%.

Para os analistas do banco, é improvável que o desempenho operacional melhore antes do primeiro trimestre de 2024. A empresa, avaliam, deve registrar uma deterioração dos lucros e os investimentos deverão permanecer elevados, pressionando a geração de caixa.

O Goldman disse que tinha uma classificação de compra por conta da expectativa anterior de forte geração de fluxo de caixa e melhoria operacional devido a uma reforma em seu principal alto-forno, de acordo com relatório assinado por Marcio Farid e equipe.

“Continuamos reconhecendo o potencial de melhoria operacional no médio e longo prazo, mas acreditamos que o mercado exigirá mais visibilidade na melhoria dos lucros antes de incorporar isso em seus números”

O que impacta a Usiminas

O Goldman Sachs sugere que o custo da placa da Usiminas é cerca de 40% superior ao dos pares, diz que a lacuna pode ser reduzida, mas vê uma melhoria operacional limitada por conta da a empresa ter apenas uma coqueria em funcionamento (e abaixo do nível ideal).

Para os analistas do banco, os lucros em aço e minério de ferro deverão enfraquecer ainda mais devido à desaceleração dos preços das commodities.

“Também esperamos que o capex permaneça elevado, em 78% do Ebitda, em média, até 2025, limitando o retorno aos acionistas”, disseram.

No balanços mais recente, a Usiminas reportou lucro de R$ 287 milhões no segundo trimestre de 2023, em uma baixa de 47% frente ao lucro do trimestre passado.

Editor
Jornalista formado pela Universidade Federal do Paraná (UFPR), com MBA em finanças pela Estácio. Colaborou com revista Veja, Estadão, entre outros.
Linkedin
Jornalista formado pela Universidade Federal do Paraná (UFPR), com MBA em finanças pela Estácio. Colaborou com revista Veja, Estadão, entre outros.
Linkedin
Giro da Semana

Receba as principais notícias e recomendações de investimento diretamente no seu e-mail. Tudo 100% gratuito. Inscreva-se no botão abaixo:

*Ao clicar no botão você autoriza o Money Times a utilizar os dados fornecidos para encaminhar conteúdos informativos e publicitários.