Leia os avisos legais em avenue.us. Intermediação Coin DTVM

Varejo cresce 0,6 % em setembro, segundo o ICVA

Giovana Leal
18/10/2021 - 17:32
Varejo
Varejo cresce 0,6 % em setembro, segundo o ICVA (Imagem: REUTERS/Evgenia Novozhenina)

Segundo o Índice Cielo do Varejo Ampliado (ICVA), as vendas no varejo cresceram 0,6% em setembro, descontada a inflação, ante o mesmo mês de 2020. O crescimento nominal, que espelha a receita de vendas observadas pelo varejista, foi de 13,8%.

O resultado registra o sexto mês seguido de alta no varejo, puxada pelos setores de serviços. No entanto, descontados os efeitos efeitos inflacionários, o setor se encontra em um patamar abaixo de 2019.

(Imagem: Cielo / Índice Cielo do Varejo Ampliado)

O desempenho do setor

Assim como observado nos meses anteriores, os efeitos do relaxamento das medidas isolamento e o aumento no índice de preços foram fatores que contribuíram para as vendas. Também colaborou para a alta a ocorrência de uma quinta-feira a mais, dia forte de comércio, e de uma terça-feira menos, dia em que a movimentação é menor. Em compensação, a mudança da celebração do 7 de setembro — terça-feira que provocou um feriado prolongado — prejudicou a base de comparação deste ano.

Ao ajustar os efeitos de calendário, o crescimento nominal foi 14,2% e, descontando a inflação, o faturamento do varejo cresceu 1,0% em setembro de 2021, ante setembro de 2020.

“Setembro foi o sexto mês seguido de crescimento nas vendas do varejo. Os destaques são os setores de serviços, como Turismo e Transporte e Alimentação – Bares e Restaurantes”, afirma Pedro Lippi, Head de Inteligência da Cielo. “No entanto, os efeitos inflacionários continuam a contribuir para o crescimento nominal do varejo. Descontados esses efeitos, ainda estamos em um patamar abaixo de 2019.”

O IPCA, apurado pelo IBGE, apontou alta de 10,25% no acumulado dos últimos 12 meses, com alta de 1,16% em setembro. Este é o maior patamar para o período desde 1994, ano do lançamento do Plano Real.

A energia elétrica e os combustíveis foram os itens que mais contribuíram para a elevação dos preços. Ao ponderar o IPCA pelos setores e pesos do ICVA, a inflação no varejo ampliado foi de 13,1%, desacelerando em relação ao índice registrado no mês anterior.

Descontada a inflação e com o ajuste de calendário, o macrossetor de bens não duráveis sofreu aceleração na passagem mensal, enquanto bens duráveis e semiduráveis e serviços experimentaram desaceleração.

Em bens não duráveis, o ramo de supermercados e hipermercados colaboraram para a aceleração. Já o destaque para a desaceleração foi o segmento do vestuário, em bens duráveis e semiduráveis, e turismo e transporte, em serviços.

Veja o comunicado da Cielo:

Última atualização por Giovana Leal - 18/10/2021 - 17:32

Quer ficar por dentro de tudo que acontece no mercado financeiro?

Receba de segunda a sexta as principais notícias e análises. É grátis!
Ao clicar no botão você autoriza o Money Times a utilizar os dados fornecidos para encaminhar conteúdos informativos e publicitários.
Cotações Crypto
Pela Web