Cotações por TradingView
Cotações por TradingView
Fast

Veja as expectativas do mercado para os balanços da Vale, B2W, Carrefour e Lojas Americanas

20/02/2020 - 16:54
Vale Mineração Empresas
A Vale é um dos destaques dos resultados que serão divulgados nesta quinta-feita (Imagem: Reuters/Adriano Machado)

A temporada de balanços segue na quinta-feira (20) com novos importantes nomes da bolsa divulgando seus resultados após o fechamento do pregão, com a principal atração ficando para os dados da Vale (VALE3).

Além da mineradora, também divulgam os resultados a B2W Digital (BTOW3), Carrefour (CRFB3), Copasa (CSMG3), NotreDame Intermédica (GNDI3), Lojas Americanas (LAME4) e Sul América (SULA11).

Todas as ações operam no vermelho, boa parte influenciadas pelo pessimismo predominante no pregão de hoje. A Vale cai 0,99% a R$ 52,29; B2W perde 4,03% a R$ 70,25; Carrefour tem perdas de 2,39% a R$ 21,28; NotreDame Intermédica tem queda de 2,81% a R$ 69,97; Lojas Americanas cai 1,87% a R$ 26,71; SulAmérica perde 3,38% a R$ 60,36.

Já o Ibovespa, principal índice acionário brasileiro, desaba 1,73% a 114.500,99 pontos.

Confira abaixo as perspectivas e a expectativa do mercado para o balanço de cada empresa:

Vale

O consenso de mercado aponta que a mineradora encerrou o quarto trimestre de 2019 com lucro líquido de R$ 1,34, sendo que um ano antes o resultado havia sido de R$ 2,92, ocasião que a projeção era de R$ 2,33. Já no terceiro trimestre, o resultado por ativo foi de R$ 1,28, contra aposta de R$ 2,13.

Para as receitas, a mediana dos analistas aponta para R$ 39,19 bilhões, ante R$ 37,84 bilhões do mesmo período de 2018, quando eram esperados R$ 38,57 bilhões. Entre julho e setembro de 2019, o total foi de R$ 40,95 bilhões.

O BTG Pactual, que tem recomendação de compra para o ativo, a expetativa é de lucro líquido de US$ 3,002 bilhões, com receitas em US$ 10,192 bilhões. Assim, o Ebitda deverá ser de US$ 4,864 bilhões e a margem de 48%.

B2W

O consenso de mercado aponta que a varejua encerrou o quarto trimestre de 2019 com lucro líquido de R$ 0,01, sendo que um ano antes o resultado havia sido de R$ 0,15 negativos, ocasião que a projeção era de R$ 0,12 negativos. Já no terceiro trimestre, o resultado por ativo foi de -R$ 0,20, contra aposta de -R$ 0,18.

Para as receitas, a mediana dos analistas aponta para R$ 2,27 bilhões, ante R$ 1,98 bilhão do mesmo período de 2018, quando eram esperados R$ 1,99 bilhão. Entre julho e setembro de 2019, o total foi de R$ 1,68 bilhão.

O BTG Pactual, que tem recomendação de compra para o ativo, a expetativa é de prejuízo líquido de 12 milhões, com receitas em R$ 2,204 bilhões. Assim, o Ebitda deverá ser de R$ 246 milhões e a margem de 11%.

Copasa: O consenso de mercado aponta que a estatal mineira encerrou o quarto trimestre de 2019 com lucro líquido de R$ 1,65 por ação

Carrefour

O consenso de mercado aponta que a mineradora encerrou o quarto trimestre de 2019 com lucro líquido de R$ 0,32, sendo que um ano antes o resultado havia sido de R$ 0,32, ocasião que a projeção era de R$ 0,33. Já no terceiro trimestre, o resultado por ativo foi de R$ 0,23, contra aposta de R$ 0,26.

Para as receitas, a mediana dos analistas aponta para R$ 17,07 bilhões, ante R$ 15,18 bilhões do mesmo período de 2018. Entre julho e setembro de 2019, o total foi de R$ 14,68 bilhões.

O BTG Pactual, que tem recomendação neutra para o ativo, a expetativa é de lucro líquido de R$ 786 milhões, com receitas em R$ 17,024 bilhões. Assim, o Ebitda deverá ser de R$ 1,406 milhões e a margem de 8%.

Copasa

O consenso de mercado aponta que a estatal mineira encerrou o quarto trimestre de 2019 com lucro líquido de R$ 1,65 por ação, sendo que um ano antes o resultado havia sido de R$ 1,40, ocasião que a projeção era de R$ 1,16. Já no terceiro trimestre, o resultado por ativo foi de R$ 1,22, contra aposta de R$ 1,39.

Lojas Americanas: para as receitas, a mediana dos analistas aponta para R$ 5,31 bilhões, ante R$ 5,92 bilhões do mesmo período de 2018 (Imagem: Renan Dantas/Equipe Money Times)

Para as receitas, a mediana dos analistas aponta para R$ 1,18 bilhão, ante R$ 1,09 bilhão do mesmo período de 2018, quando eram esperados R$ 1,21 bilhão. Entre julho e setembro de 2019, o total foi de R$ 1,1 bilhão.

O BTG Pactual, que tem recomendação neutra para o ativo, a expetativa é de lucro líquido de 189 milhões, com receitas em R$ 1,21 bilhão. Assim, o Ebitda deverá ser de R$ 478 milhões e a margem de 40%.

Quer ficar por dentro de tudo que acontece no mercado financeiro?

Receba de segunda a sexta as principais notícias e análises. É grátis!

Lojas Americanas

O consenso de mercado aponta que a varejista encerrou o quarto trimestre de 2019 com lucro líquido de R$ 0,23, sendo que um ano antes o resultado havia sido de R$ 0,17, ocasião que a projeção era de R$ 0,19. Já no terceiro trimestre, o resultado por ativo foi de R$ 0,03, contra aposta de R$ 0,05.

Para as receitas, a mediana dos analistas aponta para R$ 5,31 bilhões, ante R$ 5,92 bilhões do mesmo período de 2018. Entre julho e setembro de 2019, o total foi de R$ 2,6 bilhões.

O BTG Pactual, que tem recomendação de compra para o ativo, a expetativa é de lucro líquido de R$ 428 milhões, com receitas em R$ 4,277 bilhões. Assim, o Ebitda deverá ser de R$ 1,062 bilhão e a margem de 25%.

SulAmérica

O consenso de mercado aponta que a seguradora encerrou o quarto trimestre de 2019 com lucro líquido de R$ 0,98, sendo que um ano antes o resultado havia sido de R$ 1,00. Já no terceiro trimestre, o resultado por ativo foi de R$ 0,62, contra aposta de R$ 0,42.

Para as receitas, a mediana dos analistas aponta para R$ 5,64 bilhões, ante R$ 5,18 bilhões do mesmo período de 2018, quando eram esperados R$ 5,13 bilhões. Entre julho e setembro de 2019, o total foi de R$ 5,47 bilhões.

O BTG Pactual, que tem recomendação de compra para o ativo, a expetativa é de lucro líquido de R$ 449 milhões.

Notre Dame Intermédica 

O consenso de mercado aponta que a operadora de planos de saúde encerrou o quarto trimestre de 2019 com lucro líquido de R$ 0,37, sendo que um ano antes o resultado havia sido de R$ 0,31, ocasião que a projeção era de R$ 0,29. Já no terceiro trimestre, o resultado por ativo foi de R$ 0,24.

Para as receitas, a mediana dos analistas aponta para R$ 2,23 bilhões, ante R$ 1,63 bilhão do mesmo período de 2018, quando eram esperados R$ 1,66 bilhão. Entre julho e setembro de 2019, o total foi de R$ 2,2 bilhões.

O BTG Pactual, que tem recomendação de compra para o ativo, a expetativa é de lucro líquido de R$ 219 milhões, com receitas em R$ 2,284 bilhões. Assim, o Ebitda deverá ser de R$ 394 milhões e a margem de 34%.

Leia mais sobre: Ações, Empresas, Mercados, Resultados

Última atualização por Renan Dantas - 20/02/2020 - 16:54