Cotações por TradingView
Cotações por TradingView
Cotações por TradingView
Cotações por TradingView
Leia os avisos legais em avenue.us. Intermediação Coin DTVM

Veja os setores que mais surpreenderam na temporada de resultados do 4º trimestre

08/04/2021 - 17:20
Priner B3
As companhias estão reportando resultados que mostram a continuidade da trajetória de recuperação, iniciada no terceiro trimestre, afirmou a XP Investimentos (Imagem: LinkedIn/Priner Serviços Industriais)

A temporada de resultados do quarto trimestre do ano passado acabou, e a percepção dos analistas da XP Investimentos é de que as empresas conseguiram surpreender de maneira positiva. Em relação aos números projetados pela corretora, mais da metade dos balanços (55%) veio acima das expectativas. Outros 33% ficaram em linha com as estimativas.

Segundo a XP, os dados sugerem que as companhias estão reportando resultados que mostram a continuidade da trajetória de recuperação, iniciada no terceiro trimestre e impulsionada pela retomada gradual da economia, bem como pelos incentivos fiscais e monetários.

Outros fatores que contribuíram para uma boa safra de resultados foram a retomada dos investidores estrangeiros à Bolsa e o boom das ofertas públicas iniciais (IPOs, na sigla em inglês) e ofertas subsequentes de ações (follow-ons), reforçando o caixa das empresas.

Destaques

A Vale foi um dos grandes destaques do setor de mineração e siderurgia na temporada de resultados do quarto trimestre (Imagem: Agência Vale)

Um dos grandes destaques da temporada foi o setor de mineração e siderurgia. Todas as empresas apresentaram números que superaram as expectativas da XP, que chamou atenção para o desempenho da Vale (VALE3) e da Aura Minerals (AURA33). As mineradoras e siderúrgicas foram beneficiadas principalmente pelo aumento do preço do minério de ferro.

Apesar da alta do preço do petróleo, a Petrobras (PETR4) divulgou resultados em linha com as projeções dos analistas e abaixo das estimativas do consenso de mercado.

Priner (PRNR3) e Mills (MILS3), do setor industrial, também registraram bons números. Elas se beneficiaram do afrouxamento das medidas de restrição. As manutenções, que foram postergadas no primeiro semestre de 2020 e são fundamentais para conter a deterioração das plantas industriais, voltaram a ser realizadas no período.

Pão de Açúcar PCAR3
No varejo alimentício, o consumo em casa continuou impulsionando as vendas dos principais nomes do setor (Imagem: Money Times/Gustavo Kahil)

Outro setor que apresentou um conjunto positivo de resultados foi o de alimentos, em especial as empresas de proteína animal, como BRF (BRFS3). No varejo alimentício, o consumo em casa continuou impulsionando as vendas dos principais nomes do setor (Carrefour Brasil [CRFB3] e Pão de Açúcar [PCAR3]). A recuperação do consumo fora de casa também ajudou o atacarejo (Assaí [ASAI3]) e a cervejaria Ambev (ABEV3).

Os varejistas B2W (BTOW3), Lojas Americanas (LAME4) e Magazine Luiza (MGLU3), que têm forte exposição ao e-commerce, mostraram números fortes no quarto trimestre.

No setor imobiliário, os shopping centers viram suas operações se recuperarem com a flexibilização da quarentena, enquanto as construtoras e incorporadoras, principalmente do segmento de baixa renda, seguiram aquecidas.

As companhias de saúde também foram impactadas de maneira positiva com a redução das restrições de mobilidade.

O setor financeiro apresentou resultados em linha com o esperado, ainda fracos se comparados aos números do quarto trimestre de 2019, mas melhores no comparativo trimestral. O Bradesco (BBDC4) foi o destaque positivo, tendo reportado lucro 23% acima do consenso.

As elétricas e as empresas de saneamento tiveram resultados mistos, ainda impactados pelo coronavírus.

O setor de educação foi outro que se destacou pelo lado negativo. Além de um trimestre sazonalmente mais fraco, as empresas continuaram sentindo os efeitos da pandemia. A Ânima Educação (ANIM3), com crescimento na receita líquida e forte desempenho da margem bruta, apresentou o melhor balanço entre as companhias do segmento.

Chegou a nova newsletter Comprar ou Vender

As melhores dicas de investimentos, todos os dias, em seu e-mail!
Autorizo o Money Times a utilizar os dados fornecidos para encaminhar conteúdos informativos e publicitários.

Última atualização por Bruno Andrade - 08/04/2021 - 22:12