Cotações por TradingView
Cotações por TradingView
Cotações por TradingView
Cotações por TradingView

Venda de 25% da Athena Foods contribui com tese de crescimento inorgânico da Minerva, dizem analistas

15/09/2020 - 17:36
Carnes, Frigoríficos, Athena Foods, Minerva
“Em nossa visão, a operação deve trazer ainda mais força para o crescimento de Athena Foods, o que consequentemente ajudará a impulsionar o valor de mercado da Minerva na B3”, disse o BB Investimentos (Imagem: YouTube/Athena Foods)

A combinação de negócios seria uma alternativa “bastante positiva” para a Minerva (BEEF3) e sua subsidiária Athena Foods, disseram os analistas do BB Investimentos.

Segundo Luciana Carvalho, autora do relatório divulgado nesta terça-feira (15), a transação pode contribuir com a tese de investimento da Minerva de crescimento inorgânico e fortalecer sua estrutura de capital. Com isso, a companhia alcançaria o nível de alavancagem desejado no fim deste ano (visto que receberia o pagamento em caixa) para a distribuição de dividendos.

“Em nossa visão, a operação deve trazer ainda mais força para o crescimento de Athena Foods, o que consequentemente ajudará a impulsionar o valor de mercado da Minerva na B3 (B3SA3)”, acrescentou. O BB Investimentos reiterou a compra do papel, com preço-alvo de R$ 18.

Em fato relevante divulgado ontem, a Minerva informou que assinou uma carta não vinculativa com uma sociedade de propósito específico listada na Nasdaq (SPAC) para uma potencial combinação de negócios com a empresa controlada.

A Minerva pode vender 25% do capital social da Athena, ficando com aproximadamente US$ 200 milhões em caixa ao fim da operação. A SPAC tem US$ 200 milhões em caixa para financiar aquisições e pretende realizar uma oferta privada para obter até US$ 100 milhões adicionais.

Edison Ticle, CFO da Minerva, comentou durante uma teleconferência realizada nesta terça que as conversas estão bastante adiantadas e, caso a transação seja concluída, o caixa de US$ 200 milhões deve ser usado principalmente para o pagamento de dívidas.

A operação não está livre de riscos. A revisão estratégica por parte da SPAC ainda precisa ser concluída.

Chegou a nova newsletter Comprar ou Vender

As melhores dicas de investimentos, todos os dias, em seu e-mail!
Autorizo o Money Times a utilizar os dados fornecidos para encaminhar conteúdos informativos e publicitários.

Última atualização por Diana Cheng - 15/09/2020 - 17:36