Leia os avisos legais em avenue.us. Intermediação Coin DTVM

Venda de cimento no Brasil dispara em setembro sobre um ano antes, diz Snic

07/10/2020 - 16:56
Cimento
Em setembro, todas as regiões do país tiveram crescimento de vendas sobre um ano antes (Imagem: REUTERS/Daniel Becerril)

A venda de cimento no Brasil em setembro saltou 21,1% sobre mesmo mês de 2019, a 5,76 milhões de toneladas, com impulso dos segmentos de construção residencial e pequenas reformas, segundo dados da entidade que representa os fabricantes do insumo, Snic, divulgados nesta quarta-feira.

Sobre agosto, as vendas tiveram ligeiro incremento de 0,3%. No acumulando no ano até setembro, o crescimento foi de 9,2%, a 44,45 milhões de toneladas.

“Os resultados são surpreendentes até agora, mas ainda não dão segurança a longo prazo. As vendas estão sendo sustentadas, em sua grande maioria, pelas construções imobiliárias”, disse o presidente do Snic, Paulo Camillo Penna, citando a atividade de reformas em imóveis residenciais e comerciais, em comunicado.

“É fundamental que os investimentos em saneamento e a retomada das obras de infraestrutura, atividades de extrema importância para a indústria do cimento, saiam do papel e integrem de vez a esperada agenda de crescimento do país”, acrescentou.

Em setembro, todas as regiões do país tiveram crescimento de vendas sobre um ano antes, com destaque para alta de 32% da região Norte e de 30% no Nordeste.

O Sudeste mostrou incremento de 17%, enquanto Centro-Oeste teve avanço de 27%. As vendas no Sul subiram cerca de 15% no período.

Segundo o Snic, além de fraqueza na área de infraestrutura, o setor segue preocupado com a ausência de lançamentos imobiliários que se efetivem em obras e com o comportamento da chamada autoconstrução, “principalmente por conta da tendência crescente dos índices de desemprego da economia e o esgotamento dos recursos pessoais destinados as reformas”.

Quer ficar por dentro de tudo que acontece no mercado financeiro?

Receba de segunda a sexta as principais notícias e análises. É grátis!
Autorizo o Money Times a utilizar os dados fornecidos para encaminhar conteúdos informativos e publicitários.

Última atualização por André Luiz - 07/10/2020 - 16:56

Pela Web