Vendas de soja 2021/22 do Brasil chegam a 17%, mas há cautela no milho safrinha, diz Datagro

10/06/2021 - 13:13
Soja Grãos Commodities Agricultura Agronegócio
As negociações da oleaginosa estão acima dos 15,1% da média de cinco anos (Imagem: Reuters/Jorge Adorno)

A comercialização de soja da safra 2021/22 do Brasil, que será plantada a partir de setembro, atingiu até o dia 4 de junho 17,4% da produção esperada, afirmou a consultoria Datagro nesta quinta-feira, enquanto ressaltou que as vendas de milho da “safrinha” que está em desenvolvimento no centro-sul seguem moderadas.

As negociações da oleaginosa estão acima dos 15,1% da média de cinco anos, mas inferiores aos 33,1% do ritmo recorde em igual momento de 2020.

“Segundo a projeção preliminar, que considera área maior em 2,9%, clima razoavelmente regular e produtividade dentro da normalidade, a safra brasileira do próximo ano tem potencial para atingir 141,18 milhões de toneladas, sendo assim, teríamos 24,55 milhões de toneladas comercializadas antecipadamente pelos sojicultores brasileiros.”

O volume, porém, é bem inferior aos 45,34 milhões de toneladas desta mesma época no ano passado, disse a Datagro em nota.

Para o ciclo atual, a venda alcançou 76,3% da produção estimada até o último dia 4 de junho, abaixo dos 87,5% do fluxo recorde visto em igual período da safra passada e acima da média histórica de 73,4%.

“A comercialização da safra 2020/21 da soja brasileira avançou apenas 4,5% no mês passado, abaixo dos 9,1% do padrão normal para o período”, afirmou a consultoria.

Com estimativa de produção de 136,97 milhões de toneladas na temporada, o total negociado pelos produtores do país equivale a 104,44 milhões de toneladas.

Milho

A Datagro ainda disse, em relação ao milho, que “a safra 2021 de inverno no centro-sul mostrou vendas moderadas” para o cereal.

Até o dia 4 de junho, 56,9% da produção esperada estava comercializada pelos produtores, contra 51,1% no mês anterior, 61% em igual período de 2020 e 53,2% na média dos últimos cinco anos.

“Além de inferior ao ano passado, (a venda) vai ficando muito abaixo do recorde de 67,0% de 2016.”

A “safrinha” de milho que está em desenvolvimento no país passou por problemas com seca e atraso no plantio, que já desencadearam quebras para a produção.

A Datagro ressaltou que a safra do cereal de verão teve perdas no Rio Grande do Sul e em Santa Catarina, e agora também há expressivos danos na safra de inverno do Paraná, Mato Grosso do Sul e Goiás, diante da escassez de chuvas em abril e maio.

A previsão total da Datagro para as duas safras foi reduzida de 109,31 milhões de toneladas para 101,65 milhões.

Quer ficar por dentro de tudo que acontece no mercado agro?

Receba de segunda a sexta as principais notícias e análises. É grátis!
Autorizo o Money Times a utilizar os dados fornecidos para encaminhar conteúdos informativos e publicitários.

Última atualização por Lucas Eurico Simões - 10/06/2021 - 13:24

Pela Web