Cotações por TradingView
Cotações por TradingView
Cotações por TradingView
Cotações por TradingView

Vendas lá em cima proporcionam à Johnson & Johnson lucro acima de US$ 2 por ação

14/04/2020 - 10:56
Johnson & Johnson
As vendas em sua unidade de saúde do consumidor subiram 9,2% (Imagem: Reuters/Brendan McDermid/File Photo)

A Johnson & Johnson reportou nesta terça-feira lucro no primeiro trimestre acima das expectativas de analistas, com vendas mais altas de seus medicamentos contra câncer e produtos ao consumidor, como Tylenol, mas reduziu sua previsão para o ano inteiro devido à pandemia do novo coronavírus.

A J&J é a primeira grande farmacêutica norte-americana a reportar os resultados desde o começo da pandemia, que fechou negócios e interrompeu as cadeias de suprimentos no mundo.

A empresa disse que a crise atingiu as vendas em sua unidade de dispositivos médicos, já que os hospitais atrasaram cirurgias e procedimentos eletivos, mas aumentou a receita em sua divisão de consumidores, com clientes estocando medicamentos essenciais.

A J&J, que opera negócios de dispositivos médicos e de saúde do consumidor, juntamente com sua considerável unidade farmacêutica, agora espera um lucro ajustado por ação de 7,50 a 7,90 dólares em 2020, em comparação com sua estimativa anterior de 8,95 a 9,10 dólares.

A farmacêutica disse que sua previsão para o ano inteiro inclui investimentos que está fazendo para combater a pandemia.

A J&J anunciou que planeja iniciar o teste humano do seu próprio candidato para vacina contra o coronavírus até setembro, com o objetivo de deixá-lo pronto sob uma autorização de uso emergencial no início de 2021.

O lucro líquido subiu para 5,80 bilhões de dólares, ou 2,17 dólares por ação (Imagem: Open Grid Scheduler/Grid Engine/Flickr)

A empresa assinou um acordo de 1 bilhão de dólares com o governo dos EUA para criar capacidade de fabricação suficiente para produzir mais de 1 bilhão de doses da vacina.

No primeiro trimestre, as vendas em sua unidade de dispositivos médicos caíram 8,2%, para 5,93 bilhões de dólares. A empresa registrou um declínio de um dígito alto nas vendas de em seus dispositivos médicos usados em serviços como procedimentos ortopédicos de alta margem e cirurgias para correção da visão.

As vendas em sua unidade de saúde do consumidor subiram 9,2%, para 3,63 bilhões de dólares, impulsionadas por um aumento na demanda por produtos como os analgésicos Tylenol e Motrin.

As vendas na unidade farmacêutica da J&J aumentaram 8,7%, para 11,13 bilhões de dólares, ajudadas pelas vendas dos medicamentos contra o câncer Darzalex e Imbruvica.

O lucro líquido subiu para 5,80 bilhões de dólares, ou 2,17 dólares por ação, no primeiro trimestre, de 3,75 bilhões de dólares, ou 1,39 dólar por ação, um ano antes.

Excluindo itens, o fabricante de Band-Aid e Listerine teve lucro de 2,30 dólares por ação, superando a estimativa média dos analistas de 2 dólares, segundo dados do Refinitiv do IBES.

Veja na íntegra o relatório de resultado da Johnson & Johnson em 2019 (em inglês):

Quer ficar por dentro de tudo que acontece no mercado financeiro?

Receba de segunda a sexta as principais notícias e análises. É grátis!
Autorizo o Money Times a utilizar os dados fornecidos para encaminhar conteúdos informativos e publicitários.

Última atualização por Lucas Simões - 14/04/2020 - 10:57